Mitsubishi pode regressar à Europa, com carro feitos em França

Mitsubishi Outlander

A aliança deverá reverter a decisão da suspensão da comercialização de novos lançamentos da marca nipónica no Velho Continente.

Em julho de 2020, aquando da apresentação de um novo plano estratégico da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, foi suspensa a comercialização de novos lançamentos da Mitsubishi na Europa, para que o emblema pudesse concentrar a sua operação no mercado asiático (e assim baixar os custos fixos em 20% em dois anos). Contudo, meses depois abriu uma exceção, com a introdução do restyling do Eclipse Cross. Há poucos dias, a Mitsubishi desvendou a quarta geração do Outlander (na imagem) – o primeiro modelo da marca a adotar uma plataforma da aliança -, confirmando que não será aposta na Europa. Contudo, segundo o Financial Times, a Renault e a Nissan (detentora de 34% da Mitsubishi) estão a fazer os possíveis para recuperar a marca dos losangos no Velho Continente, podendo transferir a produção de alguns modelos para fábricas da Renault em França.

Ao que tudo indica, já terá sido assinado ontem um acordo preliminar assinado pelas três marcas nesse sentido, que deverá ser validado numa reunião de direção da Mitsubishi na próxima quinta-feira (dia 25 de fevereiro). Contudo, esta operação poderá ainda vir a fracassar uma vez que as referidas discussões entre as partes têm sido, segundo uma fonte próxima do processo, “turbulentas” – sobretudo devido a alegadas pressões exercidas pelo governo francês na estratégia da aliança.

Recorde-se que no mês passado, o CEO da aliança, Luca de Meo, disse ao mesmo Financial Times que havia abertura para um acordo desta natureza: “há espaço na fábrica e há uma plataforma”.

Deixe uma resposta

*