Primeiro elétrico da Mazda tem 200 km de autonomia

Mazda MX-30 View Gallery 15 photos

Com dimensões similares ao CX-30, o novo SUV MX-30 recebe portas traseiras “suicidas” à la RX-8.

A Mazda apresenta hoje no Salão de Tóquio, no Japão, o seu primeiro modelo elétrico: o MX-30. Já disponível para pré-encomenda na Europa (sendo que as encomendas oficiais abrirão no próximo verão) e com chegada prevista para o início de 2021, este SUV de cinco lugares tem 4,39 metros de comprimento, 1,79 m de largura e 1,57 m – sendo apenas ligeiramente mais alto face ao CX-30. O sistema de portas traseiras de abertura “suicida”, sem pilar B, ao estilo do RX-8 (descontinuado em 2012). As portas dianteiras permitem abrir um ângulo de 82 graus e as traseiras, mais pequenas, a 80 graus. Os lugares posteriores têm bancos deslizantes. Segundo a Mazda, a mala permite transportar quatro malas comodamente, conta ainda com um piso inferior e com um sistema que permite rebater os bancos de forma integral.

Feito com base na mesma plataforma dos novos Mazda3 e CX-30, mas com reforços estruturais no piso e na zona da bateria, o MX-30 tem um sistema propulsor formado por um motor elétrico e-Skyactiv posicionado no eixo dianteiro, com potência ainda não divulgada – os protótipos mais recentes tinham 142 cv -, e por uma bateria de iões de lítio de 35,5 kWh colocada no piso do carro e arrefecida por líquido. Com cerca de 200 km de autonomia, o SUV possui um sistema elétrico que opera a 355 V. O MX-30 suporta cargas numa tomada doméstica a 6,6 kW, mas também carregamentos rápidos a 50 kW – podendo encher 80% das baterias entre 30 a 40 minutos. Tal como nos modelos com motor térmico, o MX-30 incorpora um sistema de vectorização de binário e-GVC Plus. O elétrico da Mazda integra ainda um sistema que permite acelerar e travar apenas com um pedal, tal como sucede com outros modelos atualmente no mercado.

No pack de ajudas à condução i-Activesense destaque para a inclusão de um sistema chamado Smart Brake, que procura manter o carro dentro da faixa mesmo sem marcações e previne colisões em cruzamentos, ao detetar carros que se aproximam transversalmente, aplicando uma manobra de travagem de emergência. Parte dos revestimentos e dos painéis das portas do MX-30 são feitos de plástico de garrafas de plástico recicladas, o couro dos bancos foi substituído por restos de rolhas e as molduras decorações são produzidas a partir de plásticos reciclados. O sistema de climatização é controlado através de um novo ecrã tátil de 7 polegadas. As principais funções, no entanto, ainda mantêm botões físicos.

Depois do MX-30 elétrico, haverá uma versão com extensor de autonomia que contará com um motor rotativo – cujo sistema já tinha sido mostrado no RX-Vision Concept de 2015.

Deixe uma resposta

*