SUV elétrico Fisker Ocean vem combater Tesla Model Y

Fisker Ocean View Gallery 13 photos

Com 482 km de autonomia, novo modelo chega no final de 2021. Principal argumento: o preço.

A Fisker Inc. apresentou em Los Angeles (EUA) o seu primeiro modelo 100% elétrico, o Ocean. O modelo do segmento D que poderá ser visto ao visto esta semana no CES, em Las Vegas (EUA), chegará no final de 2021 para concorrer diretamente com o Tesla Model Y. Saído da inspiração de Henrik Fisker, outrora designer da BMW, o novo SUV tem um preço de acesso abaixo dos 40 mil dólares, mais concretamente 37.499 dólares (cerca de 33 mil euros), antes de impostos, no mercado norte-americano – sendo que o modelo deverá estar disponível na Europa e na China. Os interessados no SUV necessitam de efetuar um depósito de 250 dólares (ressarcíveis), através de uma aplicação para smartphone. No entanto, a Fisker vai oferecer várias modalidades, nomeadamente um aluguer que pode durar de um mês a vários anos, mediante uma mensalidade de 379 dólares. Esse valor contempla assistência e manutenção, e 48 mil km/ano de garantia. O objetivo da marca sustentada por capital chinês é superar a barreira de um milhão de unidades produzidas entre 2022 e 2027.

O Ocean é feito com base numa plataforma nova, que dará origem a mais dois modelos elétricos da Fisker a lançar nos próximos anos. O SUV tem uma estrutura que encaixa uma bateria com aproximadamente 80 kWh de capacidade que garante entre 400 e 482 km de autonomia. O construtor diz que o carro foi concebido de forma sustentável, com um interior “vegan”, isento ao máximo de substancias químicas. Ao invés, a Fisker recorre a material reciclado, incluindo tapetes feitos de fibras de poliéster de roupas, mas também plástico e borracha. O painel solar de grandes dimensões do Ocean permite ganhar até 1610 km de autonomia elétrica por ano. O fabricante adiantou que estarão disponíveis versões de um e dois motores e que o SUV é capaz de acelerar de 0 a 60 km/h (0-97 km/h) em 2,9 segundos na sua configuração mais potente.

Uma das particularidades deste novo modelo é o modo “California” (que não se sabe se será de série). Este permite baixar todos os vidros do carro (incluindo o óculo traseiro) à distância de um botão. O interior conta com um design simplista, com materiais suaves no tablier, um ecrã central tátil de grandes dimensões (de dimensões ainda não reveladas) e abaixo deste cinco botões hápticos de atalho, incluindo os comandos a climatização e do volume. O painel de instrumentos é exibido num pequeno ecrã atrás do volante. Existem dois carregadores sem fios para smartphone e um head-up display que tem a capacidade de exibir as letras das músicas que o condutor está a ouvir – ao estilo karaoke. O Ocean conta com um radar e sensores montados no topo da grelha que lhe conferem aptidões para condução autónoma.

Deixe uma resposta

*