Jaguar XJ será elétrico em 2020

Jaguar XJR 575 SWB

A próxima geração da berlina será construída no Reino Unido, sem motores a combustão.

A Jaguar Land Rover confirmou o investimento de 1,12 mil milhões de euros na reconversão da fábrica de Castle Bromwich de forma a torna-la compatível com a nova plataforma MLA, que permite produzir modelos Diesel, gasolina, híbridos e elétricos, assim como dos respetivos packs de baterias. Além de salvaguardar centenas de postos de trabalho no Reino Unido, este investimento inclui ainda a criação de um novo modelo elétrico já no próximo ano: uma berlina XJ elétrica que se juntará ao I-Pace (lançado em 2018, e que é produzido pela Magna Steyr na Áustria). A geração atual do XJ terminou curiosamente no final da semana passada. O novo XJ elétrico será desenvolvido pela mesma equipa responsável pelo I-Pace.

Mas o investimento não prevê que se fique por aqui, apostando a partir de 2020 numa nova gama de modelos 100% elétricos e em variantes híbridas. Apesar desta decisão, a JLR confirmou que continuará a produzir modelos Diesel. Aliás, contrariando uma informação veiculada há alguns meses, não está previsto para já que a Jaguar se transforme numa marca exclusiva de modelos elétricos.

Recorde-se que a JLR despediu 4500 trabalhadores no início do ano, a maioria dos quais em solo britânico – juntando aos 1500 de 2018 -, alegadamente por causa da retração do mercado chinês pela primeira vez em muitas décadas, quebra na procura dos Diesel e devido ao Brexit.

Deixe uma resposta

*