Opel Insignia GSi tem 230 cv e caixa de nove

Opel Insignia GSi facelift View Gallery 13 photos

Modificações ao nível do chassis que prometem melhorar a dinâmica da versão mais desportiva do familiar alemão.

A Opel aproveitou a apresentação ao público do facelift da gama Insignia, hoje no Salão de Bruxelas (Bélgica), para revelar em primeira-mão a renovada versão de topo GSi. Disponível a partir de fevereiro na variante de carroçaria Grand Sport e na carrinha Sports Tourer (nas imagens), o GSi continua a contar com os préstimos do motor 2.0 de quatro cilindros turbo, dotado de um sistema de desativação de cilindros, de origem General Motors. Contudo, em vez de 260 cv e 400 Nm passa a debitar 230 cv e 350 Nm entre as 1500 e as 4000 rpm, devido às restrições das normas de emissões de CO2. A caixa de velocidades automática é igualmente nova, contando em vez de oito com nove relações e patilhas no volante, igualmente origem GM. Esta versão de tração integral inclui um novo sistema de vectorização de binário (com duas embraiagens a fazerem o papel habitualmente atribuído nestas situações a um diferencial traseiro), suspensão controlada eletronicamente Adaptive Flexride (com os modos de condução Standard, Tour, Sport e Competition), um sistema de travagem controlado por servofreio (mais direto e suave) com pinças de quatro êmbolos da Brembo em vermelho, a que se juntam modificações ao nível do chassis e uma direção mais direta. Graças a estas novidades, o fabricante alemão anuncia que o Insignia GSi se tornou mais dinâmico face ao antecessor. De modo a aumentar a eficiência deste modelo que foi aprimorado no circuito de Nürburgring (na Alemanha), os engenheiros da marca de Rüsselsheim equiparam o modelo com uma grelha ativa. No novo modelo, a Opel anuncia uma média de consumos WLTP de 8,5/8,3 l/100 km na berlina e de 12,5/12 l/100 km na carrinha.

Entre o equipamento do GSi destaque para a câmara de marcha-atrás, assistência ao estacionamento, aviso de colisão dianteira com travagem de emergência e deteção de peões, assistente de manutenção na faixa, aviso de ângulo morto, controlador de velocidade adaptativo, sistema de reconhecimento de sinais de trânsito e head-up display. Há ainda uma função de emergência E-Call ativada manualmente ou automaticamente, caso os airbags sejam disparados. O sistema de infotainment é compatível com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

A Opel aproveitou a ocasião da apresentação da renovada gama Insignia para confirmar os novos motores. A gasolina estará disponível o 1.4 turbo de 145 cv e 236 Nm, associado a uma caixa manual de seis velocidades. Este motor substitui o 1.5 de 140 cv. A versão de 165 cv foi igualmente retirada do catálogo, surgindo no seu lugar um 2.0 de 200 cv e 350 Nm com caixa automática de nove relações (em vez da de seis). Entre os Diesel, há um 1.5 turbo D de 122 cv e 300 Nm com caixa manual de seis velocidades. Saem de cena o 1.6 CDTI 110 cv e o de 136 cv e o 2.0 CDTI de 180 cv de tração integral.

Deixe uma resposta

*