Mercedes-AMG E63 retoca visual e reforça tecnologia

Mercedes-AMG E63 S View Gallery 33 photos

Disponível no formato berlina e carrinha, variante de topo do Classe E continua a contar com os préstimos de um motor V8 biturbo com dois níveis de potência.

Na mesma semana em que a BMW desvendou o facelift do M5, a rival Mercedes-Benz apresenta a mais recente evolução do AMG E63. A versão mais extrema do Classe E, que a partir de julho poderá ser encomendada no formato berlina e carrinha, passa a estar visualmente alinhada com a restante gama, incluindo uma grelha maior e novos detalhes aerodinâmicos que permitem melhorar a circulação do ar para o motor e obter melhor tração. Para diferenciar o 63 do 53, a grelha do radiador tem 13 filamentos verticais e a estrela da Mercedes foi aumentada. As entradas de ar laterais foram aumentadas face ao 53 e há uma terceira abertura entre a grelha e a entrada inferior. O novo lábio dianteiro foi concebido para reduzir o efeito de arrasto do eixo dianteiro. Destaque também para os novos faróis em LED mais achatados e para as entradas de ar no capot. As cavas das rodas foram alargadas em 22 mm devido às vias mais largas no eixo dianteiro. Na zona posterior, destaque para as luzes de travão mais afiladas e para o avental traseiro redesenhado que recebeu uma otimização aerodinâmica e que surge com um acabamento em preto brilhante com uma tira prateada (embora possa também ser encomendado apenas em preto ou fibra de carbono). Há também um novo difusor. O E63 S ganha um spoiler mais pronunciado e quatro ponteiras de escape de formato trapezoidal (cada uma com 90 mm) – em vez das de formato oval do E53. O novo E63 conta com novas jantes de 19 polegadas (e de 20” no caso do S, aerodinamicamente otimizadas com cinco raios). Destaque também para as novas cores da carroçaria, anteriormente disponíveis apenas no AMG GT: Graphite Grey metallic, Cirrus Silver metallic e Brilliant Blue magno. Existe um pack opcional AMG Night Package com acrescenta detalhes exclusivos na carroçaria, incluindo acabamentos em preto nas capas dos espelhos, moldura das janelas e ponteiras de escape.

O motor do E63 continua a ser o V8 4.0 biturbo com versões de 571 cv e 750 Nm e 612 cv e 850 Nm para a versão S. No caso da berlina a aceleração de 0 a 100 km/h da versão mais potente é cumprida em 3,4 segundos (3,5 seg. na carrinha) e a velocidade máxima é limitada eletronicamente a 250 km/h no modelo normal e nos 300 km/h (290 na carrinha) na variante S. Anuncia uma média de consumos de 11,9-11,6 l/100 km e de emissões de CO2 de 273-265 g/km. A distribuição de potência é feita pelas quatro rodas através da uma caixa automática de nove velocidades. As mudanças neste E63 ocorreram sobretudo ao nível da afinação do amortecimento e do chassis. No caso do E63 S, há novos apoios do motor de modo a possibilitar uma adaptação mais rápida ao tipo de condução. O software do AMG Dynamic Select foi reconfigurado, com um ajustamento dos modos de condução, do sistema de tração integral (que agora inclui uma embraiagem de controlo eletromecânico) e do ESP. Realce para o pack AMG Dynamics Plus, que inclui o modo Race e a função Drift, incluídos de série no E63 S (e disponível pela primeira vez no modelo base). A suspensão adaptativa com três níveis de ajuste foi otimizada para aumentar o conforto.

Por dentro, o E63 adota a mais recente evolução do sistema de infotainment MBUX e do painel de instrumentos digital – ambos com menus específicos AMG. Nota também para o novo volante AMG Performance com dois raios, comandos com feedback acústico, que pode ser encomendado com revestimento em couro ou microfibra Dinamica e que inclui um sensor que deteta se condutor está a segurar o volante – emitindo um aviso ou até travar o carro automaticamente caso detete que o condutor não coloca aos mãos no volante por um período prolongado. Junta ainda patilhas em alumínio de maiores dimensões. Os bancos desportivos são revestidos em couro Nappa e o tablier conta com elementos específicos AMG.

Deixe uma resposta

*