Novo Kia Sonet: da Índia para o mundo

Kia Sonet View Gallery 5 photos

Modelo com 4 metros de comprimento será revelado a 7 de agosto.

A Kia estreou em fevereiro no Salão de Nova Deli, na Índia, o Sonet Concept, um protótipo de um SUV para ser produzido localmente. Contudo, o modelo que será mostrado no formato de produção a 7 de agosto, terá a particularidade de após o lançamento na Índia na segunda metade do ano também chegar ao resto do globo (estando ainda em aberto a possibilidade de vir ou não para a Europa – sendo que é preciso ter em conta que a Kia já vende um modelo de caraterísticas semelhantes, o Stonic). O Sonet tem pouco mais de quatro metros de comprimento e surge com a caraterística grelha “nariz de tigre” da marca coreana, ladeada por faróis em LED, entradas de ar de grandes dimensões no avental dianteiro e cavas das rodas pronunciadas. Os pilares C são inclinados para trás na direção de um spoiler no tejadilho posicionado acima do vidro traseiro. Debaixo da janela traseira, há uma tira luminosa que interliga os farolins em LED. O avental traseiro em preto acomoda duas ponteias de escape e um difusor. Destaque ainda para os detalhes em vermelho nos aventais e saias laterais.

Por dentro, realce para o ecrã central tátil 10,25 polegadas com acesso a várias opções de conetividade, além de um painel de instrumentos digital e saídas de ventilação de formato triangular. No mercado indiano estarão disponíveis os motores 1.0 e 1.2 a gasolina e o 1.5 turbodiesel, com opções de caixa manual e automática.

A Kia produz na Índia desde agosto de 2019. No primeiro ano de atividade foram produzidas 300 mil unidades em Anantapur. O primeiro produto local foi o Seltos, que bateu o recorde de 6046 reservas no primeiro dia no mercado. Meio ano depois começou a ser feita a Carnival. Está prevista uma novidade a cada seis meses para o mercado indiano.

Caso se confirme, esta não será a primeira vez que um construtor disponibiliza um modelo produzido na Índia em solo europeu. Recorde-se que o primeiro Ford Ecosport vendido por cá era produzido naquele país asiático.

Deixe uma resposta

*