Bottas vence na Rússia e Hamilton falha recorde

Valtteri Bottas foi o último a rir em Sochi

Em Sochi, o finlandês beneficiou do castigo do colega de equipa, que andou a praticar arranques antes do início da corrida.

Valtteri Bottas (Mercedes) venceu hoje sem oposição o Grande Prémio da Rússia de Fórmula 1. A corrida até começou favorável para o seu companheiro de equipa Lewis Hamilton, que partiu da pole position. Contudo, o britânico foi penalizado à oitava volta por ter treinado arranques num local proibido antes da volta de alinhamento na grelha de partida – obrigando-o a ficar 10 segundos nas boxes na 17ª volta, quando liderava a corrida, por ter cometido a infração por duas vezes. Esta paragem condicionou Hamilton fazendo-o cair para o 11º lugar. E apesar da boa recuperação quedou-se pelo terceiro lugar. Se o atual campeão tivesse vencido a prova citadina tinha igualado o recorde de 91 vitórias de Michael Schumacher na F1 – haverá nova hipótese para o conseguir daqui a duas semanas em Nürburgring, na Alemanha.

Bottas limitou-se a aproveitar e a controlar o ritmo sem dar hipóteses ao segundo classificado Max Verstappen (Red Bull). A corrida de Sochi fica também marcada por ter recebido público, no caso cerca de 30 mil pessoas. Sergio Peréz (Racing Point) conseguiu a sua melhor classificação da temporada, com um quarto lugar, à frente de Daniel Ricciardo (Renault). Leclerc (Ferrari) ficou em sexto – o melhor resultado dos pilotos de Maranello nas últimas sete corridas. Ocon (Renault) foi sétimo, superando os dois Alpha Tauri de Daniil Kvyat e de Pierre Gasly. Alexander Albon (Red Bull) foi décimo. Nota ainda para o recorde de Kimi Raikkonen (terminou em 13º) que igualou as 322 corridas de Rubens Barrichello. Dois acidentes na primeira volta levaram à entrada em ação do safety car, com Carlos Sainz Jr (McLaren) e Lance Stroll (Racing Point) a embaterem em barreiras.

Com este resultado, Hamilton continua a liderar o mundial de pilotos tranquilamente com 205 pontos. Bottas tem agora 161 (tendo ganho um ponto extra por ter assinado a volta mais rápida da corrida russa).

Resultado:

  1. Valtteri Bottas (FIN/Mercedes)
  2. Max Verstappen (HOL/Red Bull-Honda) a 7s729
  3. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) a 22s729
  4. Sergio Pérez (MEX/Racing Point-Mercedes) a 30s558
  5. Daniel Ricciardo (AUS/Renault) a 52s065
  6. Charles Leclerc (MON/Ferrari) a 62s168
  7. Esteban Ocon (FRA/Renault) a 68s006
  8. Daniil Kvyat (RUS/AlphaTauri-Honda) a 68s006
  9. Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri-Honda) a 89s766
  10. Alexander Albon (TAI/Red Bull-Honda) a 97s860
  11. Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo Racing-Ferrari) a 1 volta
  12. Kevin Magnussen (DIN/Haas-Ferrari) a 1 volta
  13. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) a 1 volta
  14. Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo Racing-Ferrari) a 1 volta
  15. Lando Norris (GBR/McLaren-Renault) a 1 volta
  16. Nicholas Latifi (CAN/Williams) a 1 volta
  17. Romain Grosjean (FRA/Haas-Ferrari) a 1 volta
  18. George Russell (GBR/Williams-Mercedes) a 1 volta

Abandonos:

Carlos Sainz Jr (ESP/McLaren-Renault): acidente na 1ª volta

Lance Stroll (CAN/Racing Point-Mercedes): acidente na 1ª volta

Deixe uma resposta

*