Emoções do Rali de Portugal começam amanhã

Rali de Portugal 2021

O líder da competição, Sébastien Ogier pode tornar-se no piloto com mais vitórias em solo luso.

Após um ano de interregno na sequência da pandemia de Covid-19, o Rali de Portugal está de volta com público a poder marcar presença nos troços devidamente assinalados e respeitando as regras de segurança sanitária. A 54ª edição da prova arrancará já amanhã, quinta-feira (dia 20 de maio) com um “shakedown” sem público em Baltar (Paredes) – estando a transmissão assegurada pela organização no site do WRC e pela RTP. A prova deste ano contará com 80 participantes que enfrentarão 21 especiais cronometradas (num total de 346,26 km entre a região centro e norte do país), incluindo uma superespecial na zona da Foz do Douro, no Porto, no final da tarde de sábado, e o regresso do troço de Mortágua (duas décadas depois).

O Rali de Portugal terá sete troços no centro do país, com Lousã, Góis e Arganil a recebem duas passagens de cada concorrente, ficando Mortágua com uma passagem, antes da superespecial em Lousada encerrar o dia, com um total de 122,88 quilómetros. No sábado, os concorrentes enfrentam o dia mais longo, com 165,16 quilómetros divididos por sete especiais, incluindo uma superespecial de 3,30 km traçada na Foz do Douro, com os participantes a partirem aos pares. As restantes são desenhadas entre Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto e Amarante, o troço mais longo do rali, com 37,92 km de extensão. Para domingo, estão reservados mais seis troços, terminando com a “Power Stage” de Fafe. Pelo meio, os pilotos têm de percorrer ainda os troços de Felgueiras e Montim.

Este ano, o francês Sébastien Ogier (Toyota), que parte no comando do Campeonato Mundial de Ralis ao cabo de quatro jornadas disputadas com 61 pontos (amealhados na sequência de vitórias em Monte Carlo e na Croácia), poderá bater o recorde de vitórias no Rali de Portugal – que atualmente partilha com o finlandês Markku Alen (com cinco triunfos cada). O belga Thierry Neuville (Hyundai) parte em segundo na tabela com 53 pontos, seguindo-se o britânico Elfyn Evans (Toyota) com 51 pontos. A categoria principal WRC contará com 10 carros, sendo que os restantes serão dos participantes nos campeonatos WRC2, WRC3, JWRC, Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) e Peugeot Rally Cup Ibérica. O último vencedor do Rali de Portugal foi o estónio Ott Tanak (Toyota) que acabou por ser o campeão de 2019 do WRC.

Programa:

– Quinta-feira, 20 mai:

09:01 Shakedown (Paredes) 4,60 km

20:30 Cerimónia de Partida (Porta Férrea, Coimbra)

 

– Sexta-feira, 21 mai:

06:30 Partida Secção 1 Porta Férrea, Coimbra

08:08 SS1 Lousã (12,35 km)

09:08 SS2 Góis 1 (19,51 km)

10:08 SS3 Arganil (18,82 km)

12:31 SS4 Lousã 2 (12,35 km)

13:31 SS5 Góis 2 (19,51 km)

14:38 SS6 Arganil 2 (18,82 km)

16:05 SS7 Mortágua (18,16 km)

19:03 SS8 Lousada – SSS (3,36 km)

 

– Sábado, 22 mai:

08:08 SS9 Vieira do Minho 1 (20,64 km)

09:08 SS10 Cabeceiras de Basto 1 (22,37 km)

10:24 SS11 Amarante 1 (37,92 km)

14:38 SS12 Vieira do Minho 2 (20,64 km)

15:38 SS13 Cabeceiras de Basto 2 (22,37 km)

16:54 SS14 Amarante 2 (37,92 km)

19:03 SS15 Porto – Foz (SSS) (3,30 km)

 

– Domingo, 23 mai:

07:08 SS16 Felgueiras 1 (9,18 km)

07:53 SS17 Montim (8,75 km)

08:38 SS18 Fafe 1 (11,18 km)

10:04 SS19 Felgueiras 2 (9,18 km)

12:18 SS20 Fafe 2 – Power Stage (11,18 km)

14:20 Cerimónia do Pódio – Matosinhos

 

Consulte este site para acompanhar em tempo real a lotação das zonas espetáculo:

https://rally.vost.pt/

 

Deixe uma resposta

*