Sucessor do Lotus Elise será elétrico com dobro da potência

Render do sucessor do Lotus Elise

Desportivo de dois lugares conhecido por Type 135 chega em 2026 e promete até 483 km de autonomia.

A transição da Lotus para a eletrificação pura vai começar já em 2022, mas um dos modelos prometidos mais aguardados é o sucessor do Lotus Elise (1996-2021). Conhecido para já pelo nome de código Type 135, este desportivo 100% elétrico tem data de chegada agendada para 2026, tendo o foco no comportamento dinâmico e no peso reduzido, tal como o seu antecessor, que se despediu sob a forma do Elise 240 Final Edition. Segundo a Autocar, este modelo será concebido com base na plataforma E-Sport, o que lhe permitirá ser 37% leve que o Emira.

O Elise manterá o papel de desportivo de acesso à gama da marca britânica. Terá uma configuração de dois lugares e uma versão curta da referida plataforma. O sistema propulsor consistirá num único motor elétrico a debitar 346 kW/476 cv. Além disso representar cerca do dobro do antigo Elise (cujo 1.8 debita 240 cv), o novo modelo elétrico beneficiará de um sistema de vectorização de binário ao estilo do que é utilizado no hipercarro elétrico Evija. A alimentar o motor elétrico estará uma bateria modular com 66,4 kWh de capacidade encaixa atrás dos bancos e inserida num sistema elétrico de 800V. Esta configuração permitirá que o condutor fique sentado na posição mais baixa possível, com se de um modelo com motor a combustão se tratasse. A autonomia máxima será de 483 km.

A Lotus, agora nas mãos da Geely, admite que o sucessor elétrico do Elise será também mais caro face ao carro ICE.

Deixe uma resposta

*