Produção de alcantara não chega para as encomendas

Já não são apenas os fabricantes premium e de superdesportivos que utilizam a alcantara para revestir os interiores dos seus carros, motivo pelo qual italianos da Alcantara S.p.A., responsáveis pela produção deste material sintético têm recusado cerca de 20% dos contratos com potenciais clientes.

A procura tem aumentado sobretudo junto dos fabricantes de automóveis generalistas, que recorrem cada vez mais à alcantara sobretudo para revestir bancos e forros do tejadilho, mas também para aplicar no tablier, forros das portas, punhos das caixas de velocidades e volante. Os carroçadores também são clientes assíduos desta matéria, devido às suas mais-valias ao nível da personalização. Por isso, de modo a conseguir dar resposta à elevada procura a empresa pretende investir perto de 300 milhões de euros na sua fábrica em Milão, de modo a garantir que consegue duplicar a produção.

Inicialmente desenvolvida no início da década de 1970, a alcantara foi criada pelos japoneses da Toray Industries. Uma das suas grandes vantagens é que o de ser 50% mais leve que o couro, além de mais durável, ter melhor tato e de reagir melhor às temperaturas extremas.

Deixe uma resposta

*