Nikola NZT, diversão até 590 cv

View Gallery 4 photos

Este é um Utility Vehicle elétrico, cuja versão mais potente faz 0-100 km/h nuns assombrosos 3,5 segundos!

A Nikola Corporation é uma empresa americana que trabalha em três vectores distintos, da energia à produção de veículos elétricos.

Encontra-se atualmente dividida em três áreas, sendo a primeira dedicada à produção de energia através de fontes renováveis, particularmente no âmbito da energia solar.

Quanto à indústria dos transportes, a forte aposta está nos seus tratores de transporte de mercadorias, o Nikola One e o Nikola Two, com a tecnologia de célula de combustível, utilizando o hidrogénio para produzir eletricidade, que é depois utilizada para os motores que movimentam o veículo.

Mas a área mais espetacular é a da Nikola Powersports, que tem como objetivo a produção de veículos lúdicos. Durante este ano serão apresentadas as motos de água elétricas, mas o que já está a dar nas vistas é o seu Utility Vehicle de quatro lugares.

O Nikola NZT oferece quatro níveis de potência, dos 198 aos 440 kW, o que equivale, respetivamente, a 266 e 590 cavalos.

Tem também três possíveis packs de bateria, de 75, 100 ou 125 kWh, que lhe conferem uma autonomia compreendida entre 150 e 240 quilómetros.

Na versão mais potente, as acelerações para este tipo de veículo roçam o absurdo, já que falamos de 3,5 segundos aceleração 0-100 km/h.

O binário instantâneo da versão mais potente é de 979Nm, um valor superior ao da maioria dos super-carros em produção.

O NZT tem um motor por cada roda e a transmissão pode ser alterada de duas para quatro rodas de forma instantânea, sendo que toda a gestão é feita através do ecrã tátil na consola.

O peso do conjunto varia entre os 1040 e os 1905 kg, de acordo com as especificações escolhidas.

Os valores provisórios começam nos 28 900 dólares (cerca de 23 700 euros) para o NZT 198 com a bateria de 75 kWh e terminam nos 61 900 dólares (50 810 euros) do NZT 440 com a bateria de 125 kWh.

A Nikola Powersports produziu um espetacular vídeo que pode ser visto aqui em baixo.

Artigo em colaboração com

Deixe uma resposta

*