Renovada Ford Ranger traz novo motor

Ford Ranger Wildtrack View Gallery 5 photos

A pick-up surge agora apenas com um 2.0 de quatro cilindros Diesel.

A Ford apresentou o facelift da Ranger, que deverá estar disponível a partir do verão. A principal novidade na renovada pick-up é a substituição dos motores Diesel 3.2 e 2.2 TDCi pelo novo 2.0 de quatro cilindros EcoBlue (recentemente apresentado no Mondeo). O novo bloco, a funcionar em conjunto com uma caixa automática, permite uma redução até 9% comparativamente com o 2.2, segundo a marca. Este bloco 2.0 pode tem uma versão de acesso com 170 cv (mais 10 cv que o antecessor) e outra com 213 cv e 500 Nm. A mais potente é uma versão biturbo também utilizada na nova Ranger Raptor. Todas as versões contam de série com uma caixa manual de seis velocidades, sendo que as variantes mais potentes podem ser associadas a uma caixa automática de dez relações (a mesma do Mustang). A marca norte-americana diz que esta caixa permite reduzir consumos na ordem dos 5% face aos motores antigos. Com 230 mm de altura ao solo, a Ranger tem capacidade para rebocar até 3500 kg.

Também há mudanças estéticas a assinalar na pick-up, nomeadamente ao nível da grelha e do para-choques dianteiro redesenhado, opção de faróis de xénon para as versões mais equipadas e novos esquemas de cores. Por dentro, há novas decorações, um novo punho da caixa automática e uma tampa da mala de abertura fácil. No capítulo da tecnologia, destaque para um hotspot wi-fi que permite ligar até 10 dispositivos em simultâneo, uma nova aplicação que possibilita aceder à localização, abertura das portas e assistente de estacionamento. Há ainda novos sistemas de segurança, nomeadamente um assistente de pré-colisão com deteção de peões e um limitador de velocidade inteligente, de série.

A renovada Ranger estará disponível em três formatos de carroçaria: Regular Cab, Super Cab e Double Cab. A tração integral é de série.

Deixe uma resposta

*