Próximo Audi A4 manterá plataforma MLB

Facelift da família Audi A4

A pressão para reduzir os custos de desenvolvimento quase fez o modelo previsto para 2022 passar a ter base do Golf.

A Audi está em fase de repensar a sua gama e durante a apresentação do facelift do A4 (na imagem) um dos responsáveis da marca alemã confessou à Automobile Magazine que esteve em cima a possibilidade de a próxima geração da berlina abandonar a plataforma MLB (de motor de colocação longitudinal) em detrimento da base modular MQB, a mesma, por exemplo, do VW Golf e do A3 (de colocação transversal). Esta solução permitiria poupar cerca de 892 milhões de euros em custos de desenvolvimento no modelo conhecido pelo nome de código B10, que tem lançamento previsto entre o final de 2022 e o início de 2023. O designer Marc Lichte diz que apesar dos esboços do “A4 MQB” terem bom aspeto, a versão MLB, ao estilo de um “mini A6” reuniu o consenso entre os responsáveis da marca dos quatro anéis.

Uma vez que a firma de Ingolstadt continua a necessitar de poupar nalgum lado, já está confirmado o fim do TT tal como o conhecemos. O modelo desportivo será substituído por um modelo igualmente emotivo totalmente novo (provavelmente elétrico, tal como o novo R8) com um posicionamento de preço similar ao antecessor. Apesar de ainda não estar confirmado, as versões descapotáveis do A3 e do A5 passarão a ser um só, e serão desenvolvidos a partir da plataforma para modelos compactos MQB. Na mesma linha de raciocínio, os A5 e A7 Sportback poderão vir a ser substituídos de uma assentada por um único hatchback de cinco portas de base MLB.

Na calha está ainda o desaparecimento do A8 com o formato atual, estando previsto um modelo feito a partir da base do Porsche Panamera. O novo topo de gama será um A9 que, por sua vez, poderá vir a dar origem a um Q9 e-tron gran coupé.

Deixe uma resposta

*