Dona da Volvo poderá investir na Aston Martin

Aston Martin DBX

Chineses da Geely admitem conversações e vêem potencial numa eventual partilha tecnológica entre a Aston Martin e a Lotus.

Depois de apresentar apenas uma redução de quase metade dos lucros no último ano – sobretudo devido a uma fraca prestação comercial na Europa -, o que resultou numa queda do valor das ações em bolsa no final da semana passada, a Aston Martin reafirmou que está à procura de investidores, de modo a conseguir recuperar a sua saúde financeira. De acordo com Financial Times, agora são os chineses da Geely que estarão em conversações com a administração e investidores da marca britânica para uma possível compra de ações e consequente injeção de capital. Do lado da Geely – dona de várias marcas, incluindo da Volvo, Polestar, Lynk&Co, London EV Company e mais recentemente de 9,69% da Daimler – este investimento poderia permitir o estabelecimento de uma joint venture tecnológica entre a Aston Martin e a Lotus. A Geely quer fazer da Lotus um concorrente da Ferrari e da Lamborghini e este acordo tecnológico poderá ser decisivo para concretizar este desiderato.

Além deste possível negócio entre a Aston Martin e a Geely, a Automotive News Europe diz que ainda vai existir um esforço final para tentar o investimento de Lawrence Troll. O milionário canadiano, dono da equipa de F1 Racing Point, poderá estar disposto a investir 233 milhões de euros no emblema britânico. Existe ainda o cenário de um possível investimento na Aston Martin da Contemporary Amprex Technology, um fabricante de baterias chinês.

Apesar do mau momento e ainda antes de qualquer novo investimento, a Aston Martin prevê que o lançamento do seu primeiro SUV, o DBX, possa contribuir para uma substancial inversão da situação – atraindo novos clientes para a marca. O CEO do emblema de Gaydon, Andy Palmer, estima que o SUV poderá contribuir para vendas anuais entre 4 e 5 mil unidades, tornando-se no modelo mais bem-sucedido de sempre da Aston Martin. Para já, o DBX (na imagem) já terá recebido 1800 encomendas.

Depois do DBX, a Aston Martin prevê apresentar a versão definitiva do hipercarro Valkyrie com mais de 1100 cv, o menos potente Valhalla de 1000 cv, o sucessor do Vanquish, além do recém-anunciado V12 Speedster.

Deixe uma resposta

*