Novo Peugeot 108 poderá ser elétrico com base no Fiat 500

Peugeot 108 GT Line

O acordo PSA-FCA abre caminho para uma partilha da nova plataforma.

Depois de ser tornado público o final da joint venture de citadinos entre a PSA e a Toyota, surgiram rumores de que a Peugeot poderia abandonar a produção do seu modelo no segmento A.

Eis que agora, numa entrevista realizada pela Auto Express, Jean-Philippe Imparato, o CEO da Peugeot revelou que o 108 continuará a estar presente na gama.

Para além disso, quando questionado acerca do desenvolvimento de uma nova geração do Peugeot 108, o diretor francês referiu que, “se a opção for tomada, não vejo outra solução a não ser um veículo completamente elétrico”. Nesta situação, o acordo entre PSA-FCA poderá ser benéfico, uma vez que foram concebidas uma nova plataforma e a motorização com a introdução do Fiat 500 elétrico utilizar esses componentes não é uma opção posta de parte, “mas, enquanto a fusão não estiver finalizada, esse assunto não será discutido”, afirma Imparato.

No que se refere aos planos para o outro extremo da gama, os veículos de maior dimensão, o CEO menciona que está em aberto a possibilidade de produzir um modelo que se enquadre no segmento D: “se o movimento ascendente no mercado da Peugeot tiver continuação, a marca terá interesse em realizar automóveis diferentes, que se enquadrem em segmentos diferentes, mas isso apenas será estudado mais tarde”.

Deixe uma resposta

*