Audi vai apostar em A1 elétrico

Audi A1 Sportback

Utilitário deverá estrear a plataforma MEB Entry, que abrirá caminho para diversos modelos “zero emissões” do segmento B do grupo VW.

A Audi está a preparar um A1 elétrico. A informação foi dada pelo responsável de marketing da marca alemã em declarações ao Foro Coches Eléctricos. Fermín Soneira Santos adianta que apesar de ter um formato hatchback e dimensões semelhantes às do atual modelo acesso da Audi, este novo modelo “zero emissões” não será feito com base na mesma plataforma (devido a limitações da mesma). Assim, segundo este responsável da marca de Ingolstadt, para o efeito, está a ser desenvolvida uma nova plataforma intitulada MEB Entry, tal como o nome indica, uma base derivada da MEB utilizada na família VW ID, para dar corpo uma vaga de modelos elétricos do segmento B do grupo Volkswagen. Em 2019, a VW encarregou a Seat e o engenheiro Axel Andorff de projetar esta plataforma. O principal requisito no caderno de encargos: ser possível produzir modelos com preço abaixo dos 20 mil euros.

No fundo, o grupo VW pretende fazer com a MEB, o mesmo que fez com a MQB, cuja base A0 permitiu fazer uma nova geração de utilitários como o VW Polo, Seat Ibiza, Skoda Fabia, assim como de B-SUV como o VW T-Cross, Seat Arona e Skoda Kamiq. A nova vaga de utilitários elétricos chegará em 2023 e a de SUV do segmento B surgirá no ano seguinte. Os membros desta MEB Entry Family serão os modelos elétricos de acesso no grupo alemão, que nessa altura substituirão o trio de citadinos VW e-Up, Seat Mii Electric e Skoda Citigo-e iV. É provável que o novo modelo de acesso da VW se venha a chamar ID.1. Apesar de inicialmente não estar previsto que a Audi utilizasse esta nova base, a verdade é que Fermín Soneira Santos confirmou que haverá um utilitário premium 100% elétrico da Audi para concorrer com propostas como o Mini Cooper SE ou o Honda e. Este responsável reconheceu, contudo, que o modelo ainda não está desenhado.

A confirmar esta notícia está o facto de várias unidades elétricas do A1 terem sido registadas na Alemanha. Isto não significa que esteja no horizonte um A1 da geração atual como propulsão elétrica, mas sim que a Audi utilizará várias “mulas” de testes com a carroçaria conhecida por todos para preparar o modelo “zero emissões” que aí vem. O mais provável é que debaixo dessa carroçaria já esteja a nova plataforma MEB Entry. Isto poderá indiciar que esta base será estreada pelo modelo da Audi.

Deixe uma resposta

*