Sir Stirling Moss morre aos 90 anos

Stirling Moss

Um dos mais conhecidos pilotos britânicos de sempre morreu hoje vítima de doença prolongada.

Sir Stirling Moss morreu hoje de manhã na sua casa em Mayfair. A notícia foi confirmada pela sua esposa Lady Moss ao Daily Mail. Stirling Moss tinha 90 anos e lutava contra uma doença prolongada desde 2016, altura em que chegou a ser internado num hospital em Singapura, devido a uma infeção no peito. O antigo piloto passou 134 dias no hospital e em janeiro de 2018 anunciou a sua retirada da vida pública.

Stirling Moss foi considerado um dos melhores pilotos de sempre, tendo corrido em diversas disciplinas. Entre a década de 1950 e 60, o britânico venceu 212 das 529 corridas que disputou como profissional. O seu percurso terminou com um acidente grave em Goodwood em 1962. Entre 1951 e 1961 correu na Fórmula 1, onde nunca chegou a ser campeão. Ficou em segundo lugar por quatro ocasiões e em terceiro por três vezes. Na disciplina rainha do desporto mundial, em 66 provas Moss venceu 16. O seu triunfo mais saboroso terá sido, provavelmente, o do Grande Prémio da Grã-Bretanha em 1955 no qual bateu o seu colega de equipa na Mercedes, Juan Manuel Fangio (que lhe roubou o título nesse ano). Entre outros sucessos na sua carreira, destaque ainda para o triunfo na Mille Miglia em 1955 com um Mercedes 300 SLR (estabelecendo um novo recorde e batendo Fangio por 32 minutos), vitória em Le Mans em 1956 com um Aston Martin DB3S e o segundo lugar no rali de Monte Carlo de 1952 ao volante de um Talbot Sunbeam. Depois de se reformar, Moss continuou a correr esporadicamente em ralis e provas de resistência, tendo até tentado um regresso a tempo inteiro no BTCC em 1980. Terminou a sua carreira como piloto aos 81 anos.

Moss também trabalhou como comentador e publicou a sua autobiografia em 2015. Foi investido como cavaleiro em 2000.

Deixe uma resposta

*