Opel Mokka estreia em versão elétrica

Opel Mokka View Gallery 11 photos

Agora feito com base PSA, a nova geração do SUV surge com um design transfigurado por dentro e por fora.

A Opel apresentou a segunda geração do Mokka, cujas encomendas serão abertas no final do verão e as primeiras unidades chegarão ao mercado no início de 2021. O SUV foi o eleito para trazer para as ruas a nova linha de design da marca germânica, que tinha sido projetada no protótipo GT X de 2018. Isto é sinónimo de um corte radical com o desenho do antecessor (que chegou a ser conhecido por Mokka X após o facelift). Destaque para a grelha Opel Vizor, formada por um painel que incorpora o logótipo da marca e os faróis, rodeado por um contorno cromado. No interior há uma apresentação semelhante, com vários elementos interligados, num conceito a que a marca de Rüsselsheim apelidou de Pure Panel. A iluminação LED é de série à frente e atrás. Uma novidade é a opção de faróis LED matrix (formados por 14 elementos de iluminação geridos de forma separada).

O novo Mokka é feito com base na mesma plataforma CMP do grupo PSA, utilizada nos “irmãos” Peugeot 2008 e DS 3 Crossback – ambos disponíveis em versões elétricas. E foi precisamente a versão “zero emissões” a eleita para estrear o Mokka, que também contará aquando do seu lançamento com versões a gasolina e Diesel. Ora o Mokka-e, como se chama o novo modelo, conta com o já conhecido motor de 136 cv e 260 Nm responsável pelo movimento das rodas da frente (utilizado nos “irmãos” da PSA). Graças à mesma bateria com 50 kWh de capacidade – que pode recorrer a um carregador trifásico de 11 kW -, anuncia autonomia até 322 km (WLTP). Nesta versão a velocidade máxima está limitada a 150 km/h. Numa tomada rápida, a 100 kW, é possível encher 80% da bateria em meia hora.

Graças à nova estrutura e ao tamanho mais compacto (4,15 metros de comprimento – menos 12 cm do que antes e menos 7 cm do que o Crossland X), o novo Mokka consegue ser até 120 kg mais leve face ao antecessor e a rigidez torcional melhorou em 30%. Apesar de tudo, o Mokka é mais curto que o Peugeot 2008 de 4,30 m, mas é maior do que o DS 3 Crossback que tem 4,12 m. Aliás, o Mokka será produzido juntamente com o mais compacto dos modelos da DS em Poissy (França). Já a distância entre os eixos dianteiro e traseiro é igual no trio da PSA. Apesar de mais pequeno face ao modelo original, o novo Mokka tem uma bagageira com mais 6 litros de capacidade, alcançando agora os 350 litros.

Por dentro, o Mokka é 100% digital, incorporando um ecrã para a instrumentação – podendo chegar às 12 polegadas, dependendo da versão escolhida – e outro tátil para o infotainment que pode chegar às 10 polegadas. Logo abaixo, na consola central, surgem várias teclas de atalho. O SUV vem equipado de série com cruise control adaptativo com função stop and go e a ajuda ativa de permanência na faixa.

Deixe uma resposta

*