Porsche revela Taycan com tração traseira

Porsche Taycan

Para já exclusivas para a China, novas versões acesso do modelo elétrico anunciam até 487 km de autonomia.

O primeiro modelo elétrico da história da Porsche, o Taycan, começou por ser apresentado apenas numa configuração com dois motores (e tração integral): 4S Performance com 530 cv, 4S Performance Plus com 571 cv, Turbo com 680 cv e Turbo S com 761 cv. Agora é a vez de uma dupla de versões base com tração traseira. Embora passíveis de chegar a mais mercados posteriormente, estas opções mais baratas são, para já exclusivas para a China – o principal consumidor de modelos elétricos do planeta. Estes Taycan RWD estão disponíveis com uma bateria de 79,2 kWh – a mesma do Taycan 4S – responsável por alimentar um motor síncrono de ímã permanente colocado no eixo traseiro. Na versão base é capaz de debitar 326 cv permanentes ou 402 cv em modo overboost com o Launch Control ativo, garantindo até 414 km de autonomia (NEDC).

Existe ainda uma opção RWD com uma bateria mais potente, com 93,4 kWh – a mesma do Turbo e do Turbo S – com 408 cv ou 476 cv em overboost e com Launch Control, para uma autonomia máxima de 487 km. Ambos anunciam 0-100 km/h em 5,4 segundos (1,4 seg. mais lento do que o 4S) e uma velocidade máxima de 230 km/h (menos 20 km/h que o 4S). Ainda não dados oficiais quanto ao peso, mas estima-se que o Taycan RWD poupará cerca de 100 kg face ao AWD, baixando o conjunto total para cerca de 2100 kg. Outra vantagem do modelo de tração atrás é a redução dos consumos – que ainda não foram anunciados.

À parte da nova configuração de tração traseira, os novos Taycan RWD incluem a mesma tecnologia dos AWD, incluindo a arquitetura de 800 V, potência de recuperação de energia até 264 kW/359 cv, PSM no eixo traseiro, PASM, PDCC Sport, PTV Plus e caixa de duas velocidades. A principal vantagem do Taycan RWD é o aumento do volume da bagageira para 491 litros (mais 3 litros face ao 4S e mais 44 litros do que a dupla Turbo/Turbo S).

Deixe uma resposta

*