G.P. de Portugal: Hamilton vence e alcança recorde de vitórias na F1

Lewis Hamilton

O piloto britânico dominou grande parte de uma corrida que permanecerá na história.

Vinte e quatro anos após a realização do último Grande Prémio de Portugal, o nosso país volta orgulhosamente a coroar os pilotos e as equipas da categoria rainha do desporto automóvel. Lewis Hamilton (Mercedes), atual campeão do mundo e líder do campeonato, demonstrou a sua superioridade em pista ao alcançar a 92ª vitória da sua carreira, um recorde absoluto na Fórmula 1. O seu colega de equipa, Valtteri Bottas (Mercedes), ficou no segundo lugar a +25.592 segundos, acompanhado por Max Verstappen (Red Bull) que completou o pódio a +34.508 segundos. Apesar de luta pela liderança não ter sido constantemente emocionante, a verdade é que existiram disputas de posição acesas ao longo da tarde.

A partida foi marcada por uma primeira volta frenética com várias mudanças de posição na qual Max Verstappen (Red Bull) e Sergio Pérez (Racing Point) chocaram sem gravidade. Os baixos níveis de aderência na pista contribuíram inicialmente para que os monolugares equipados com pneus de composto mole conseguissem rodar num ritmo mais elevado, fator que ajudou Carlos Sainz Jr. (McLaren) a assumir a liderança por breves momentos. A partir daí, a temperatura do asfalto passou a beneficiar os monolugares com pneus de composto médio que recuperaram terreno perdido e passaram a assumir as primeiras posições com Valtteri Bottas (Mercedes) a destacar-se. Com o decorrer da prova Lewis Hamilton (Mercedes) foi progressivamente conquistando terreno ao seu colega de equipa e acabaria por regressar à liderança já na volta 20, posição que conseguiria manter sem grande esforço até à bandeira de xadrez.

Mais atrás, a corrida no Autódromo Internacional de Portimão ficou marcada por constantes disputas de posição que proporcionaram momentos emocionantes. De destacar o toque na curva 1 entre Lance Stroll (Racing Point) e Lando Norris (McLaren), a disputa empolgante entre Carlos Sainz Jr. (McLaren) e Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), o confronto entre Sergio Pérez (Racing Point) e Esteban Ocon (Renault) e a ultrapassagem de Pierre Gasly (Alpha Tauri) a Sergio Pérez (Racing Point) já no final.

Ao conquistar a 92ª vitoria da sua carreira, Lewis Hamilton responsabilizou-se por colocar o Grande Prémio de Portugal de 2020 na história do Campeonato do Mundo de Fórmula 1. Ao longo do fim de semana, tanto os pilotos como as equipas proferiram declarações positivas relativamente ao evento realizado em Portimão… Esperamos que seja um bom prenúncio para o futuro.

Resultados finais:

1             Lewis Hamilton (Mercedes) 1h29m56.828s

2             Valtteri Bottas (Mercedes) +25.592s

3             Max Verstappen (Red Bull/Honda) +34.508s

4             Charles Leclerc (Ferrari) +1m05.312s

5             Pierre Gasly (AlphaTauri/Honda) 1 volta

6             Carlos Sainz Jr. (McLaren/Renault) 1 volta

7             Sergio Perez (Racing Point/Mercedes) 1 volta

8             Esteban Ocon (Renault) 1 volta

9             Daniel Ricciardo (Renault) 1 volta

10          Sebastian (Vettel Ferrari) 1 volta

11          Kimi Raikkonen (Alfa Romeo/Ferrari) 1 volta

12          Alexander Albon (Red Bull/Honda) 1 volta

13          Lando Norris (McLaren/Renault) 1 volta

14          George Russell (Williams/Mercedes) 1 volta

15          Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari) 1 volta

16          Kevin Magnussen (Haas/Ferrari) 1 volta

17          Romain Grosjean (Haas/Ferrari) 1 volta

18          Nicholas Latifi (Williams/Mercedes) 2 voltas

19          Daniil Kvyat (AlphaTauri/Honda) 2 voltas

–             Lance Stroll (Racing Point/Mercedes) DNF

Deixe uma resposta

*