Félix da Costa quer “fazer história como Lewis Hamilton”

António Félix da Costa

Inspirado do heptcampeão de F1, o piloto luso ambiciona bater mais recordes na Fórmula E.

Em 2019/20, António Félix da Costa conseguiu ser o primeiro piloto a conseguir ser campeão da Fórmula E antes da última prova, além de ter terminado a competição de carros elétricos com 71 pontos de vantagem em relação ao segundo classificado. Contudo, o piloto português quer bater mais recordes com o DS da equipa Techeetah e confessa que os feitos recentes do campeão de Fórmula 1 são a sua fonte de inspiração: “Quero fazer história como Lewis Hamilton está a fazer na Fórmula 1. É algo que motiva a continuar na Fórmula E. Quero continuar a bater recordes, e continuar a deixar a minha marca na categoria. Isso é o que mais me motiva neste momento. Na Europa, se tirares a F1 da equação, a Fórmula E é o patamar mais alto que se pode alcançar. Não vou negar que a F1 continua a ser a categoria rainha, mas existem outras opções”.

Em jeito de balanço do ano de 2020, o piloto de Cascais considerou que “no final, se deixarmos a Fórmula 1 de lado, fiz uma grande temporada. Corrido no WEC e terminei em segundo nas 24 Horas de Le Mans na minha categoria, além de vencer a Fórmula E. 2020 tem sido um ano sem precedentes e é extraordinário ter conseguido conquista o título da Fórmula E. Todos na equipa trabalharam muito para alcançarmos este sucesso, pois a nossa concorrência era muito forte. Espero poder disputar estes duelos por muitos anos na Fórmula E.”

A coroar um ano de sonho para “Formiga”, a revista britânica Autosport considerou António Félix da Costa o terceiro melhor piloto do mundo de 2020, atrás de Lewis Hamilton (que venceu o mundial de F1 pela sétima vez) e de Max Verstappen (terceiro classificado).

Deixe uma resposta

*