MGB do futuro é um elétrico com 800 km de autonomia

MG Cyberster View Gallery 7 photos

Roadster de dois lugares Cyberster promete 0-100 km/h em menos de três segundos.

Além de propostas mais “mundanas” como o ZS EV e E-Motion Coupé, a MG quer dar provas que não esquece o seu legado, mantendo o foco na “eletrificação”. Com este Cyberster, a marca de origem britânica (nas mãos dos chineses da SAIC desde 2017) mostra o seu primeiro roadster desde o TF. Embora a MG, que em breve terá distribuição em Portugal, admita que nesta fase está a medir o pulso à recetividade de um futuro modelo desportivo, este protótipo abre efetivamente o caminho para um modelo de produção “open top” de dois lugares que poderá vir a ser lançado já em 2022. Para concretizar o projeto, a MG poderá recorrer ao “crowdfunding” (em princípio, apenas no mercado chinês) para financiar o seu desenvolvimento e produção. Aliás, a imprensa australiana diz que a nova submarca MG Cyber pretende amealhar perto de 6,5 milhões de euros, oferecendo aos investidores iniciais o acesso a acompanhar o processo de desenvolvimento do carro. Essas pessoas poderão contribuir em decisões como a escolha das cores, decorações do interior e do exterior, além do aspeto do sistema de infotainment. Terão ainda a possibilidade de ensaiar alguns dos protótipos e personalizar os carros que vão comprar.

Em termos de conceito e do próprio design, o Cyberster, que será revelado na íntegra no Salão de Xangai no final de abril, é assumidamente um “piscar de olho” ao MGB. Basta ver o nariz baixo, os faróis redondos e a grelha diminuta para perceber as referências ao roadster clássico. A percorrer as laterais do concept estão tiras em LED em alusão aos detalhes cromados do MGB. A traseira é reconhecida pelas linhas direitas, pela tira em LED a unir os farolins que formam o padrão da bandeira do Reino Unido e por um difusor parcialmente iluminado. A pose atlética é reforçada pelo lábio esculpido e pela linha de cintura dupla. Já o interior ainda é mais vanguardista do que o exterior. Possui um volante inspirado num comando de uma consola de jogos, um painel de instrumentos digital 3D, bancos desportivos “gravidade zero” e uma consola central comprida que alberga um ecrã estreito onde é possível operar o sistema de infotainment compatível com 5G.

Sem revelar as caraterísticas técnicas do protótipo, a MG adiantou que o Cyberster, um potencial concorrente do Tesla Roadster, é feito a partir de uma “arquitetura inteligente 100% elétrica”, o que possibilita um alcance máximo até 800 km (NEDC). O concept promete cumprir a aceleração de 0 a 100 km/h abaixo dos 3 segundos.

Deixe uma resposta

*