ID.4 GTX é o primeiro GTI elétrico da VW

VW ID.4 GTX View Gallery 17 photos

Variante de topo do SUV tem 299 cv e anuncia 0-100 km/h em 6,2 segundos.

A Volkswagen apresentou o ID.4 GTX, a nova variante desportiva do SUV elétrico. Chega no verão e tem 299 cv (mais 95 cv do que o atual topo de gama). Esteticamente, esta variante mantem os 17 cm de altura ao solo, mas difere das demais versões do ID.4 na grelha e entradas de ar em preto e pela assinatura luminosa específica. Neste caso, os faróis IQ Light LED matrix são incluídos de série – que, caso estejam ligados, estão ligados com a tira luminosa que se prolonga pela dianteira. As barras de tejadilho são em antracite. Na traseira, o avental foi redesenhado, foi incluído um difusor em cinzento e há uma luz de travão em vermelho entre os farolins que assume a forma de um X. Como não poderia deixar de ser, foram incorporados vários logótipos GTX. O spoiler traseiro, o tejadilho e as tiras inferiores das portas são na cor da carroçaria. De fábrica foram encaixadas jantes de 20 polegadas, embora haja uma opção de 21 polegadas Narvik.

Por dentro, o painel de instrumentos e os painéis das portas são em azul com apontamentos em vermelho. O volante, coluna da direção, moldura do ecrã central e “ilha” com comando dos vidros nas portas são em preto brilhante. Existem logos GTX no volante, soleiras das portas e nos bancos. Os pedais em aço inoxidável têm o símbolo do “play” no do acelerador e do de “pausa” no do travão. É possível configurar até 30 cores de luz ambiente. O painel de instrumentos tem 5,3 polegadas e o ecrã central 10” (existindo opção de 12”). Em catálogo estão ainda os bancos desportivos ajustáveis eletricamente, com apoio lombar adicional e função de massagem. Não há túnel central e a distância entre eixos é de 2,77 metros. A bagageira tem 543 litros de capacidade, extensíveis a 1575 litros com o rebatimento dos bancos posteriores.

Este SUV 100% elétrico de genes GTI vem munido de dois motores elétricos (um por eixo, o que lhe permite ter tração integral). Por norma, o ID.4 GTX opera como um tração traseira de 204 cv, sendo que o motor dianteiro entra em ação em caso de necessidade (mais potência ou de perda de tração) para oferecer 220 kW/299 cv num overboost de 30 segundos – o valor de binário ainda não revelado. A velocidade máxima é limitada a 180 km/h e anuncia 0-100 km/h 6,2 segundos (mais de 2 segundos mais rápido face ao modelo de 204 cv). A bateria de 77 kWh de capacidade, com 486 kg e composta por 24 células permite uma autonomia até 480 km (WLTP). Carrega o equivalente a 300 km de autonomia em cerca de 30 minutos numa tomada rápida – a um máximo de 125 kW. À disposição estão os modos de condução Eco, Comfort, Sport, Individual e Traction. Estes mudam a parametrização da direção, da resposta do acelerador e do amortecimento. A suspensão desportiva adaptativa possibilita rebaixar a altura ao solo em 15 mm, existindo também a opção de uma direção progressiva. O DCC faz parte do pack Plus Sport. Esta versão possui travões hidráulicos na dianteira com discos de 358 mm na dianteira e atrás recorre a tambores.

Depois desta versão GTX (que poderá vir a ser utilizada também no SUV de formato coupé ID.5), a VW deverá apostar num ID.4 R, ainda mais extremo. Na calha está também um ID.3 R.

Deixe uma resposta

*