Walter Röhrl reencontra-se com Porsche 924 GTS 40 anos depois

Porsche 924 Carrera GTS Rally de Walter Röhrl

Carro do museu da Porsche foi restaurado e testado pelo piloto, em jeito de prenda do seu 74.º aniversário.

Campeão mundial com um Fiat 131 Abarth em 1980 e com um Opel Ascona 400 em 1982, Walter Röhrl é um dos mais amados pilotos de ralis de todos os tempos. No entanto, apesar de só ter corrido por uma temporada para o emblema de Zuffenhausen, muitos continuam a associar o nome do alemão com a Porsche, marca da qual ainda é embaixador. Foi por isso que, em jeito de comemoração dos 40 anos da primeira corrida de Röhrl ao serviço da marca, a 15 de maio – mais concretamente no Metz Rally do Rali da Alemanha (o qual terminou no segundo lugar) -, os especialistas do museu da Porsche restauraram por completo o 924 Carrera GTS de ralis. A cereja em cima do bolo foi o “test drive” pelas mãos de Röhrl, como prenda do seu 74.º aniversário (a 7 de março).

Este 924 Carrera GTS de ralis foi utilizado pela última vez em fevereiro de 1982 no Rali Boucles de Spa, com Jacky Ickx ao volante. Em agosto desse ano, o carro entrou no museu da Porsche. O azul do patrocinador Gitanes utilizado para o rali belga foi substituído pelo esquema dourado e preto original do patrocínio original do fabricante de cognac Monnet. Apenas foram construídas 59 unidades do 924 GTS. Com um preço de 110 mil marcos, era um dos carros mais caros da gama no seu tempo. A versão de ralis foi construída a 12 de dezembro de 1980 com base num modelo de pré-produção, tendo sido construídos nove protótipos. O motor (sem número de série) 2.0 de quatro cilindros turbo com 250 cv “sobreviveu” à temporada de 1981 sem qualquer problema, registando 10.371 km no odómetro.

O departamento de corridas históricas de Weissach quis manter-se fiel ao modelo original, utilizando o máximo possível as peças de fábrica – desde a pintura aos cintos de segurança vermelhos ligeiramente esbatidos do sol são de origem. O “R” no cinto do lado do condutor e “CG” no lado passageiro referem-se a Röhrl e ao seu navegador Christian Geistdörfer. Durante o processo, apenas alguns componentes do chassis e o sistema de alimentação de combustível foram substituídos. O motor, o turbo e caixa de velocidades não foram mexidos. A Pirelli forneceu pneus 255/55 R15. Entre as particularidades deste 924 estão os braços do eixo traseiro com proteções em fibra de vidro, proteções metálicas da parte inferior da carroçaria (para o cárter e caixa de velocidades), um sistema de alimentação de combustível retirado do motor V8 do Porsche 928 ou um depósito de óleo do sistema de cárter que ficava na parte traseira e era reabastecido por meio de uma pequena bica ao lado da fechadura do porta-bagagens.

 

Deixe uma resposta

*