Ford desvenda F-150 elétrica

Ford F-150 Lightning

Lighning é uma inédita variante “zero emissões” da pick-up, que tem uma versão de topo com 571 cv e 1051 Nm de binário máximo.

As pick-up são um fenómeno de sucesso nos EUA, com a Ford F-150 a ser líder de vendas há 44 anos. Apesar dessa importância por “Terras do Tio Sam”, este modelo não é comercializado na Europa. Agora, a marca da “oval azul” apostou numa variante 100% elétrica, chamada F-150 Lightning, que será lançada na primavera de 2022 – a tempo de concorrer com a Tesla Cybertruck. O modelo a produzir em Dearborn (Michigan) terá nos EUA um preço de acesso de 40 mil dólares (33 mil euros). A Ford acredita que a aposta nesta inédita variante “zero emissões” da pick-up ajudará a aumentar significativamente a venda de modelos elétricos nos EUA. A Lightning (que recupera o nome de uma versão mais “espigada” da pick-up) é feita com base na 14ª geração da F-Series (que no mercado norte-americano representou de 730 mil unidades comercializadas em 2020).

Esta F-150 Lightning surge numa configuração de dois motores (um por eixo, o que lhe permite ter tração integral) com versões de 432 e 571 cv e em ambos os casos 1051 Nm (um recorde de binário na pick-up). Estarão à disposição dois tamanhos de baterias (com a mais potente a ter 90 kWh de capacidade) que permitem um alcance máximo de entre 368 e 480 km (no ciclo EPA). Segundo a marca norte-americana, a F-150 Lightning é capaz de fornecer energia a uma moradia durante três dias (considerando um consumo médio de 30 kWh/dia), a uma potência máxima de 9,6 kW na versão mais potente. Segundo a marca, a versão de topo anuncia 0-96 km/h em 4,5 segundos e uma capacidade de reboque até 4536 kg. As baterias carregam a um máximo de 150 kW em corrente contínua e a 19,2 kW a corrente alternada. A 150 kW carrega de 15 a 80% da bateria em 41 minutos. Existem 11 tomadas disponíveis na pick-up elétrica: quatro na mala dianteira, quatro na caixa de carga e duas no habitáculo.

A versão F-150 Lightning tem uma carroçaria em alumínio e estreia na pick-up uma suspensão independente. A ausência de um motor a combustão dianteiro permitiu ter uma bagageira suplementar com 400 litros de capacidade e impermeável. A pick-up estará disponível na variante de carroçaria maior SuperCrew com 5,89 metros de comprimento, 2,03 m de largura, 2 m de altura, 3,70 m de distância entre eixos, uma altura ao solo de 226 cm e jantes de 18 polegadas de série. No interior há espaço para cinco ocupantes. Destaque para o painel de instrumentos digital de 12 polegadas e para o sistema de infotainment Sync 4A com ecrã disposto na vertical com 15,5 polegadas e compatível com Android Auto, Apple Carplay e aplicações como o Amazon Alexa. A versão mais equipada conta com o sistema BlueCruise, um assistente de condução autónoma que possibilita circular sem as mãos no volante em determinadas circunstâncias (e apenas em alguns estados norte-americanos).

 

Deixe uma resposta

*