Novo 4×4 promete 7 mil km de autonomia

Fering Pioneer

Fering Pioneer é um elétrico com um extensor de autonomia.

Criada por um antigo engenheiro da Ferrari e da McLaren (esteve ligado ao desenvolvimento do mítico F1), e um dos co-fundadores da Caparo, Ben Scott-Geddes, a Fering aposta como primeiro produto um 4×4 elétrico com extensor de autonomia. O sistema propulsor é formado por um motor elétrico Yasa P400 por cada eixo, com 600 Nm de binário máximo. A bateria de 20 kWh de capacidade permite percorrer 80 km em modo 100% elétrico, mas graças a um extensor de autonomia consegue rolar até 7 mil km sem abastecer ou recarregar. As baterias deste sistema são de células de óxido de titanato de lítio, mais tolerantes a climas extremos. O extensor de autonomia é formado por um motor turbodiesel de três cilindros e 800 cc com 95 cv adaptado para funcionar a biodiesel (com mais de 7% de biocombustível) que é responsável por carregar as baterias. Com as baterias “descarregadas”, o jipe anuncia consumos de 4,7 l/100 km. Em função do mercado, é possível optar por um extensor de autonomia maior ou mesmo substituir este sistema propulsor por um compatível com bioetanol ou por uma pilha de combustível.

Concebido sobretudo para missões de resgate, acesso a zonas remotas e exigentes trilhos fora de estrada, este modelo britânico vem munido de rodas de camião com jantes de 22,5 polegadas. O Pioneer promete subir rampas a 60%, com inclinações de 50 graus e superar desníveis de 0,5 metros entre os eixos e passagens a vau até 1,4 metros. Tem uma altura ao solo de 800 mm. Anuncia uma velocidade máxima de 125 km/h. Este jipe de dimensões compactas, com menos comprimento que uma Ford Mondeo SW, pesa 1500 kg e tem uma capacidade de carga igualmente de 1500 kg – superior à da pick-up Nissan Navara. A carroçaria está apta a durar indefinidamente, sendo formada por uma estrutura tubular em alumínio e elementos compósitos e tecido.

O Pioneer está a ser desenvolvido por uma equipa de 20 pessoas normalmente habituada a trabalhar em supercarros há já 18 meses. O primeiro modelo da empresa sediada em Surrey encontra-se atualmente em período de homologação e de testes. As primeiras imagens mostram imagens geradas por computador e as restantes são referentes ao primeiro protótipo. A produção, que se estima poderá oscilar entre 150 e 200 unidades por ano, deverá arrancar na primeira metade do próximo ano. O preço base deverá começar nos 175 mil euros.

Deixe uma resposta

*