Hyundai adia Ioniq 6 para retocar estilo e ter bateria maior

Protótipo do Hyundai Ioniq 6

Berlina elétrica chegará em meados de 2022 prometendo autonomia superior à do Ioniq 5.

O Ioniq 6, o segundo modelo elétrico desenvolvido de raiz pela Hyundai, foi “apanhado” pela primeira vez em testes de estrada (foto Autocar). Contudo, segundo o Korean Economic Daily, a berlina terá o seu lançamento adiado até meados do próximo verão para que sejam operadas algumas mudanças estilísticas. Ao mesmo tempo será encaixada uma bateria maior.

A berlina elétrica deverá ser sujeita alterações estéticas substanciais. A carroçaria será alongada em 20 mm para um total de 4,90 metros e comprimento. Além disso, serão encaixados novos para-choques e faróis. O objetivo é aproximar mais o modelo final do protótipo Prophecy que recentemente foi mostrado no Salão de Munique, na Alemanha. A “mula” de testes fotografada ainda camuflada mostra faróis de aspeto mais convencional e uma silhueta menos pronunciada face ao ousado concept, apesar de na traseira manter uma barra luminosa com luzes estilo “pixel”. Do ponto de vista técnico, o Ioniq 6 será similar ao 5, com o qual partilha a plataforma modular equipada com um sistema elétrico de 800V, o que significa que a berlina contará com versões com um e dois motores. A gama deverá ser composta por uma versão de tração traseira com 218 cv e por uma de tração integral com 313 cv. Mais tarde, deverá ser aposta uma versão com selo N com 585 cv. Contudo, a contrário do que estava previsto inicialmente, o Ioniq 6 terá uma bateria de 77,4 kWh e não de 72,6 kWh. Se juntarmos esse aumento de capacidade à maior eficiência aerodinâmica face ao SUV Ioniq 5, o 6 deverá rondar os 650/700 km de autonomia. Está ainda por confirmar se o Ioniq 6 terá em catálogo a bateria mais pequena de 58 kWh.

O atraso no arranque da produção do Ioniq 6 em Asan (Coreia do Sul), onde é feito o Sonata, é também atribuído ao atraso na conversão da fábrica para a plataforma E-GMP.

Deixe uma resposta

*