Mercedes-AMG One confirmado para 2022

Mercedes-AMG One

Quatro anos após ter sido apresentado em forma de protótipo, o hipercarro de 1000 cv foi “apanhado” a testar nas ruas.

O Project One foi anunciado pela Mercedes-AMG em 2017 e desde então o hipercarro tem sofrido de sucessivos adiamentos. Agora, a EMS Nordschleife TV publicou um novo vídeo de um protótipo do One em ação – aliás, o One está, alegadamente, a tentar bater um dos recordes do circuito de Nürburgring. Tal como é possível ver nas imagens, mesmo em situações de forte aceleração e curvas mais apertadas, o modelo ainda camuflado não parece ser muito ruidoso. De acordo com a marca estamos perante um sistema propulsor formado por um 1.6 V6 “eletrificado” (com quatro motores elétricos – um deles integrado no turbo, outro ligado ao motor térmico e acoplado à cambota, sendo que os dois restantes são responsáveis pelo movimento das rodas da frente). Supostamente o sistema de tração às quatro rodas será capaz de debitar um total de 1000 cv. Visualmente, o modelo de produção não deverá mudar quase nada face ao concept que tinha um aspeto próximo de um F1. Contudo, são visíveis pequenas alterações aerodinâmicas. As fotos mostram também o hipercarro a rolar em estrada pela primeira vez, sendo que, finalmente, a Mercedes-AMG confirma o início da produção do One para meados 2022.

O processo de desenvolvimento do One não tem sido “pera doce”. Primeiro a equipa de desenvolvimento debateu-se com dificuldades técnicas, que levaram ao atraso de todo o processo. Uma vez que se trata de um carro com motor de F1 homologado para andar na estrada foi difícil que este cumprisse com as normas ambientais vigentes – utilizando um filtro de partículas sem que isso comprometesse a performance. Além disso, o carro “road legal” não é compatível com um circuito de óleo que precisa de aquecer ainda antes de se poder dar à chave. O carro também teve de ser adaptado a poder operar com gasolina Super Plus, em vez de combustível de competição, limitando o carro a 11.000 rpm. Além disso, segundo os engenheiros, apesar de o carro se sentir confortável num “sweet spot” a rondar as 5000 rpm, o problema foi manter o motor ao ralenti em torno das 1200 rpm. Por fim, outro motivo para o adiamento prendeu-se com o ruído excessivo emitido pelo escape, o que obrigou a reformular alguns aspetos. O resultado é que o sistema híbrido conseguirá cumprir apenas até 25 km em modo elétrico. Resta saber se as alterações efetuadas interferiram com as prestações anunciadas no concept, que prometia uma velocidade máxima de 350 km/h, 0-100 km/h em menos de 2,5 segundos e 0-200 km/h em seis segundos.

O One é o epítome da nova linha de super-híbridos E-Performance. Terá uma produção limitada a 275 unidades, a um preço de 2,27 milhões de euros.

Deixe uma resposta

*