Airflow abre caminho para Chrysler 100% elétrica em 2028

Chrysler Airflow Concept

Protótipo do SUV mostrado no CES será lançado daqui a três anos.

A Chrysler escolheu o palco do CES, em Las Vegas, nos EUA, para apresentar o Airflow Concept. Este estudo abre caminho para uma nova era da icónica marca norte-americana integrada na Stellantis – que atualmente comercializa apenas o monovolume Pacifica (lançado em 2016) e o 300 (de 2010). O novo protótipo é uma montra do que será o seu primeiro modelo 100% elétrico a lançar em 2025 – que ainda não está confirmado se será uma versão de produção do Airflow. Os planos da Chrysler passam pela eletrificação total da sua gama, prevista para 2028. O Airflow, que já tinha sido dado a conhecer num conjunto de sketches há dois anos e mostrado na apresentação virtual Stellantis Software Day há algumas semanas, carateriza-se pelo seu desenho futurista, com formas esculpidas e expressivas – que serão incorporadas nos futuros lançamentos “zero emissões” da marca. Num interior caraterizado por um ambiente hi-tech, o concept car mostra ainda um conjunto de avanços tecnológicos que serão em breve postos em prática numa nova vaga de modelos de produção, nomeadamente sistemas de assistência à condução, serviços de conetividade e de mobilidade, ligados também à condução autónoma. Aliás, a Stellantis posicionou a Chrysler como uma marca com uma forte veia “tecnológica” dentro do grupo.

Pintado na cor Arctic White, o Airflow tem um aspeto “production ready”, fortemente apoiado em linhas aerodinâmicas e com uma distância entre eixos substancial, além de alguns elementos visuais a fazerem a ponte com a dupla que forma a gama atual. O SUV elétrico acrescenta uma grelha fechada com o símbolo da marca iluminado ao meio, jantes de 22 polegadas, puxadores das portas escamoteáveis, luz ambiente tejadilho panorâmico em vidro preto e uma dupla de farolins traseiros em LED interligados. O protótipo vem animado por uma dupla de motores elétricos, um por eixo, com 204 cv – o que lhe permite ter tração integral. A bateria, cuja capacidade ainda não foi confirmada, possibilita um alcance a variar entre 560 e 645 km. O Airflow evoluirá de uma nova plataforma STLA específica para modelos elétricos e contará com uma nova arquitetura de software chamada STLA Brain que incorporará um STLA Smartcockpit (capaz de integrar vários ecrãs configuráveis e com comandos por gestos – incluindo um especificamente dedicado ao passageiro da frente e para cada um dos dois ocupantes dos lugares posteriores, que surgem sentados em bancos individuais, cada um com uma câmara que possibilita participar em videoconferências, e com muito espaço à disposição). Será possível efetuar atualizações “over the air” deste sistema. Graças ao STLA AutoDrive o Airflow tem capacidade para condução autónoma de nível 3.

O interior do concept é revestido de materiais sustentáveis, incluindo couro vegan nos bancos e tapetes de materiais reciclados.

Deixe uma resposta

*