Protótipo elétrico VW Gen.Travel traz portas “gullwing”

VW Gen.Travel design study

Além disso, este estudo que aponta para a mobilidade autónoma não tem volante.

A Volkswagen revelou um novo concept car chamado Gen.Travel. Trata-se de uma mistura entre uma berlina e um monovolume que procura abrir caminho para a mobilidade do futuro, isto é, para a condução autónoma. Como tal, o tudo neste estudo de design é feito tendo em conta uma nova realidade, a pensar sobretudo em viagens mais longas – nas quais um carro tipo “lounge” substitui um avião. Para o efeito, apoia-se numa dose elevada de conforto, com uma suspensão ativa chamada Active Body Control (eABC) que calcula os movimentos laterais e verticais, tais como a aceleração, curvas e travagem, otimizando automaticamente o estilo de condução e a respetiva trajetória. Com a ajuda da inteligência artificial, a VW aponta para uma realidade de condução totalmente autónoma (de nível 5), sem intervenção do condutor – daí que o carro não tenha sequer um volante -, na qual será possível conduzir da forma mais eficiente possível, maximizando a autonomia da viatura.

Visualmente, o Gen.Travel carateriza-se pelas portas de abertura asa de gaivota, para permite aceder sem problemas um interior sem pilares B. Os bancos rebatem completamente, possibilitando que os ocupantes relaxem da melhor forma. Além da configuração de laser é possível optar pela especificação tipo sala de reuniões, que coloca os quatro ocupantes face a face com uma mesa de trabalho pelo meio. A enorme superfície vidrada, com destaque para o para-brisas panorâmico inspirado no “drop-car” de Rumpler que estreou em 1921, permite a entrada de muita luz no interior.

Este modelo estreará em público a 24 de setembro no concurso Chantilly Arts & Elegance perto de Paris, França. Não está previsto que este estudo passe à produção, mas estima-se que alguns elementos aqui presentes sejam adotados em futuras gamas.

Deixe uma resposta

*