Faltam “pelo menos” 10 gigafábricas até 2025

Especialistas prevêem ainda que existam 220 milhões de modelos “eletrificados” nas estradas até 2030.

A Agência Internacional de Energia (IEA) estima que o parque de modelos “eletrificados” cresça mais dos atuais 3 milhões para 220 milhões de viaturas até 2030. A organização prevê que a aposta mais incisiva a uma escala global em elétricos, híbridos e híbridos plug-in possa obrigar a que tenham de ser construídas “pelo menos” dez fábricas de baterias para este tipo de modelos – ao estilo da “gigafábrica” da Tesla (na imagem) para satisfazer a procura até 2025.

O estudo da IEA prevê ainda que até ao final da próxima década o aumento da popularidade deste tipo de viaturas se vai refletir na procura de petróleo, que cairá para cerca de 2,57 milhões de barris por dia.

Estima-se que seja a China a continuar a concentrar a maior procura de baterias, uma vez que tem liderado o consumo de carros “eletrificados”, apesar de Europa e EUA também estarem a registar uma subida significativa da procura. Na Noruega, por exemplo, esta tipologia de veículos equivaleu a 39% das vendas em 2017.

Apesar desta tendência, a quebra dos Diesel (só na Europa a sua procura caiu 13,2% no mês passado) não tem tido o peso que se esperava no aumento da procura de modelos “eletrificados”, sendo que os consumidores estão a preferir os modelos a gasolina, cujas vendas cresceram 53,5% em abril.

Deixe uma resposta

*