Toyota quer massificar SUV e pick-ups Fuel Cell

O construtor japonês acredita que a partir de meados da próxima década será possível apostar em gamas de SUV, pick-ups e comerciais alimentados a hidrogénio.

A Toyota tem sido um dos construtores que mais tem investido na divulgação dos Fuel Cell, desde o início dos anos 1990, mas de acordo com o Autoblog o objetivo da marca nipónica será passar esta tecnologia de produção limitada para uma produção em massa. A Toyota duplicou o investimento financeiro nos modelos a hidrogénio, com o objetivo de reduzir os custos. E, de modo a obter economias de escala, pretende apostar num novo conjunto de modelos movidos a pilha de combustível, incluindo SUV, pick-up e comerciais, a partir de 2025. Os modelos em questão deverão ser versões de modelos já existentes.

Os responsáveis da marca japonesa consideram que a evolução tecnológica que será introduzida na segunda geração do Mirai (que deverá passar de 500 para cerca de 700/750 km de autonomia), a lançar no início da próxima década, será decisiva para esta almejada democratização do Fuel Cell. Por volta de 2025, o objetivo é que o Mirai ronde os 1000 km de autonomia. O responsável pelo projeto Mirai (que vendeu menos de 6 mil unidades em todo o mundo desde que foi lançado em 2014) disse à Reuters que “a redução de componentes caros como a platina, além da utilização de um sistema mais compacto e potente” serão decisivos para esta transição.

Deixe uma resposta

*