Russos querem fazer Mustang elétrico de 840 cv

Aviar R67 View Gallery 4 photos

O Aviar R67 pretende dar nova vida a um Mustang da primeira geração.

A start-up russa Aviar Motors anunciou a aposta no R67, que pega num Ford Mustang da primeira geração (lançada em 1967), utilizando um chassis em alumínio e carroçaria em fibra de carbono. Por fora, este modelo recebe alguns elementos modernos, nomeadamente faróis dianteiros e farolins em LED, puxadores das portas retráteis e jantes forjadas de 20 polegadas. As modificações contemplam também elementos aerodinâmicos adicionais, nomeadamente um lábio dianteiro, spoiler traseiro acionável de forma automática acima dos 120 km/h ou nos modos Sport e Race, e um difusor traseiro. Destaque ainda para parte inferior da carroçaria plana e suspensão adaptativa pneumática.

Por dentro, o Aviar R67 dá mais ares dos modelos da Tesla do que Ford, contando para isso com um ecrã tátil de 17 polegadas tipo tablet, instrumentação digital, saídas de ventilação estilo turbina, ar condicionado de duas zonas, bancos aquecidos e ajustáveis eletricamente, câmara traseira, tejadilho panorâmico, acesso sem chave e luz ambiente.

O R67 conta com dois motores elétricos (desenvolvidos pela KB Arkhipov), um por eixo, o que além de fornecer tração integral, contribui com 840 cv de potência combinada e 966 Nm de binário máximo. A Aviar diz que este Mustang elétrico é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 2,2 segundos, tendo uma velocidade limitada eletronicamente de 250 km/h. A autonomia é de 507 km/h. As baterias são de 100 kWh de capacidade. Este “muscle car” elétrico conta com um sistema exterior que simula o som do Shelby GT500. Quando este modelo chegar à produção, estima-se um preço a rondar os 440 mil euros.

Deixe uma resposta

*