Dona da Volvo lança marca de carros elétricos

Geometry A View Gallery 11 photos

Chineses da Geely apostam na Geometry, um novo emblema que promete 10 novos modelos até 2025.

A Geometry é uma nova marca de modelos 100% elétricos do grupo Geely, que se junta à London Electric Vehicle Company, Volvo Cars, Polestar, Lotus, Lynk & Co. e (metade da) Smart. Este emblema chinês propõe lançar 10 novos modelos até 2025 – entre berlinas, SUV, crossover e monovolumes, feitos a partir de plataformas exclusivas. O primeiro modelo da Geometry apresentada hoje em Singapura chama-se simplesmente A e é uma berlina de tamanho similar a um Toyota Prius. Basicamente começou por ser lançado há apenas um mês com o nome Geely GE11. Conta com um design aerodinâmico, puxadores escamoteáveis e jantes desenhadas para reduzir o efeito de arrasto. Aliás, o coeficiente aerodinâmico deste modelo é de 0,2375 – equivalente ao Tesla Model 3. As baterias têm uma versão de topo com 61,9 kWh de capacidade, que pode chegar aos 500 km. A versão base, com baterias de 51,9 kWh anuncia 410 km de autonomia. Ambas contam com um motor elétrico a debitar 163 cv e 250 Nm, o que lhe permite cumprir 0-100 km/h em 8,8 segundos. Apesar de ainda serem números provisórios, estima-se que por via da utilização de um carregador rápido possa demorar apenas meia hora para subir dos 30 para 80% da bateria. Anuncia consumos de 13,5 kWh por 100/km.

O novo Geometry A herda da Volvo muitos dos sistemas de segurança, com destaque para os avisos de colisão dianteira e traseira, aviso de permanência na faixa de rodagem, detetor de viatura em ângulo morto, assistente de mudança de faixa, máximos automáticos, travagem automática de emergência com reconhecimento de peões, câmaras e radares de alta resolução, cruise control adaptativo com função stop & go até 150 km/h e Care Key (que permite limitar a velocidade ao emprestar o carro a amigos e membros da família). A juntar a isso será o primeiro modelo elétrico no mercado chinês a contar com um sistema de condução autónoma de nível 2+. A berlina A utiliza um sistema Super E Energy Station, que permite fornecer energia para computadores portáteis, fornos, candeeiros, entre outros equipamentos elétricos, por via de uma tomada exterior.

Depois do A, a Geometry continuará a apostar noutros modelos que continuarão a ordem do alfabeto. Para já, o A já recebeu 27 mil encomendas (dois terços das quais fora da China, nomeadamente oriundos de França, Noruega e Singapura). Os preços começam nos 27.600 euros (antes de impostos) para a versão normal e nos 32.900 euros para a versão com mais autonomia.

Deixe uma resposta

*