Gordon Murray mostra sucessor do McLaren F1

Sketch da nova criação de Gordon Murray View Gallery 3 photos

O lendário designer vai lançar um novo supecarro com motor V12 através da sua própria marca.

Gordon Murray é o responsável de um dos modelos mais emblemáticos da história: o McLaren F1. Lançado há 25 anos, o supercarro continua a alimentar paixões por esse mundo fora. Talvez por isso, o designer nascido na África do Sul, mas de nacionalidade britânica, que se especializou em conceber carros de Fórmula 1 (nomeadamente os Brabham que venceram a competição entre 1981 e 83), tenha imaginado um sucessor para o McLaren F1. Chama-se T.50 e será lançado pela sua própria marca, a Gordon Murray Automotive, com a promessa de ser um compêndio de ideias revolucionárias do designer.

O primeiro sketch do novo carro surgiu em 2017, mas desde aí pouco mais se soube. A novidade surgiu sob a forma de vídeo no canal do próprio Gordon Murray, que revelou o seu novo carro avaliado em 2,25 milhões de euros. O T.50 adotará um motor de caraterísticas idênticas à do McLaren F1, um V12 3.9 naturalmente aspirado, de colocação central, a debitar 659 cv e capaz de atingir 12.100 rpm, associado a uma caixa manual de seis velocidades, e que será construído pela Cosworth. O novo supercarro manterá a posição de condução central, com dois lugares para passageiros ligeiramente atrás, como no F1. Além disso, o T.50 promete ser bastante leve. Com recurso a materiais e técnicas de construção modernas, pesará cerca de 980 kg – cerca 23 kg a mais que um Mazda MX-5. As principais evoluções do T.50 face ao F1 prende-se sobretudo com a aerodinâmica, com a nova criação de Murray a incluir um sistema de gestão inteligente do fluxo de ar na parte inferior da carroçaria (recuperando o conceito controverso do Brabham BT46B “Fan Car”, que foi suspenso da F1 ao fim de apenas uma corrida realizada).

O T.50 terá 4380 mm de comprimento e 1850 mm, ou seja, tem o mesmo tamanho de um Porsche Cayman, embora ligeiramente mais largo. Limitado a cerca de 100 unidades, o T.50 já está alegadamente esgotado. As primeiras entregas estão previstas para 2022.

Deixe uma resposta

*