Carros apreendidos a ditador rendem 25 milhões

Swiss Equatorial Cars View Gallery 7 photos

A coleção do filho do antigo presidente da Guiné Equatorial inclui Ferrari, Lamborghini, Bentley e Rolls-Royce.

A Bonhams organizou este domingo um leilão num clube de golfe em Cheserex, nos arredores de Genebra (na Suíça), que incluiu a coleção de carros que foram confiscados ao filho do presidente da Guiné Equatorial que está no poder há 40 anos. Em causa estão 25 carros que pertenceram a Teodoro Nguema Obiang Mangue, também conhecido por Teodorín, que foi condenado por irregularidades financeiras em 2016. O leilão rendeu ao todo 25 milhões de euros, mas um acordo feito com as autoridades prevê que parte desse valor reverta para projetos sociais da antiga colónia espanhola.

Da coleção fazem parte por exemplo um Lamborghini Veneno Roadster de 2014 (limitado a nove exemplares) com apenas 325 km no odómetro, que foi comprado por um anónimo por 7,7 milhões de euros – mais do dobro do seu preço original. Destaque ainda para o Aston Martin One-77 Coupé de 2011 que foi arrematado por 1,4 milhões ou para o Aston Martin Lagonda de 1956 (que pertenceu a Claude Nobs, fundador do festival de jazz de Montreux). Realce ainda para o Koenigsegg One:1 de 2015 (com 597 km no odómetro) que custou 4,2 milhões, o McLaren P1 Coupé de 2014 de 1,2 milhões, o Ferrari Enzo de 2003 de 2,9 milhões e o Porsche 918 Spyder de 2015 de 1,4 milhões.

A maior parte dos licitadores foram europeus, contudo, muitos dos supercarros foram comprados por um colecionador do Dubai.

Deixe uma resposta

*