Primeiro Ferrari F1 de Schumacher está à venda

Ferrari F1 412 T2 View Gallery 8 photos

O 412 T2 de 1995 com o número de chassis 157 foi utilizado em testes no Estoril.

Depois de comemorar os seus dois primeiros títulos mundiais de Fórmula 1 ao serviço da Benetton, Michael Schumacher mudou-se para a Scuderia Ferrari, onde viria a consolidar-se como um piloto lendário – tendo somado cinco título consecutivo entre 2000 e 2004. Apesar de o reinado do alemão (na altura com 26 anos de idade) não ter arrancado logo na sua temporada inicial ao servido dos “vermelhos” de Maranello, a verdade que é ainda assim terminou em terceiro lugar. Agora, o principal motivo de notícia é que o primeiro carro utilizado por Schumacher ao serviço da equipa da Ferrari foi posto à venda. O Ferrari 412 T2 de 1995 com o número de chassis 157 foi utilizado na pré-temporada da época seguinte, em novembro, primeiro no circuito de Fiorano (em Itália), com a presença de cerca de 2 mil pessoas. Uma semana depois, Schumi assinaria no Autódromo do Estoril (Portugal) logo no primeiro dia uma volta em apenas 1min.20,20 segundos – 0,7 segundos mais rápido do que Gerhard Berger tinha conseguido na qualificação da época anterior.

Durante a temporada de 1995, o carro que agora está à venda tinha sido conduzido por Jean Alesi, que o máximo que conseguiu foi o segundo lugar no G.P. de San Marino. O carro regresso em 2018 a Maranello para um processo de restauro e manutenção. Além de uma afinação de chassis completa, o modelo de competição recebeu uma nova pintura, acertos nos travões e caixa de velocidades. A Ferrari Classiche certificou o processo, confirmando o chassis, motor V12 3.0 Tipo 044 com 600 cv (que foi o último motor V12 a vencer um Grande Prémio de F1, pela mão de Berger) e caixa de velocidades original, uma semiautomática de seis relações.

O colecionador Girardo & Co disse que o carro está agora à venda e que será exposto em Londres assim que regressar do Rétromobile, que se realizará a partir de amanhã em Paris. O preço ainda não foi revelado. Contudo, recorde-se que os dois F1 mais caros de sempre a irem a leilão foram Ferrari que pertenceram a Schumacher: o F2001 arrematado em 2017 por 6,8 milhões de euros e o F2002 por 6 milhões.

Deixe uma resposta

*