Nissan quer eletrificar 42% da gama até 2022

Nissan Fórum de Mobilidade Inteligente View Gallery 5 photos

Na 4ª edição do Fórum da Mobilidade Inteligente, a marca japonesa assumiu a aposta em modelos “zero emissões” e híbridos a gasolina E-Power.

Realizou-se, no passado dia 19 de fevereiro, a quarta edição do Fórum da Mobilidade Inteligente organizado pela Nissan. Este ano, a marca japonesa escolheu o Capitólio, em Lisboa, como palco para acolher algumas das maiores personalidades portuguesas e internacionais na área da mobilidade, inovação e tecnologia. A agenda do evento foi dividida em três pontos fundamentais na filosofia da Mobilidade Inteligente: a Condução Inteligente, a Energia Inteligente e a Integração Inteligente.

A sessão de abertura contou com a presença do Diretor-Geral da Nissan em Portugal, António Melica, que constatou a liderança da marca japonesa na mobilidade elétrica a nível global e no mercado português, apoiados sobretudo nas vendas do Leaf – que é o modelo mais vendido em Portugal, com 1660 unidades comercializadas em 2019. Num momento em que os elétricos já representam 16% das vendas em Portugal, o líder divulgou que está nos planos do construtor eletrificar 42% da gama até 2022 com o lançamento de novos modelos completamente elétricos e através da tecnologia E-Power, um sistema híbrido com propulsão exclusivamente elétrica que faz uso de um motor a gasolina para carregar a bateria. Melica prosseguiu a sua intervenção alertando para a falta de medidas de incentivo no mercado dos veículos comerciais elétricos, um segmento com um grande potencial de crescimento, no qual a Nissan quer liderar utilizando o modelo E-NV200. Para terminar, o Diretor-Geral manifestou que a própria visão de futuro da marca passa por desenvolver infraestruturas de carregamento e implementar tecnologias com a capacidade de armazenar energia.

O evento prosseguiu com a participação do Diretor do Departamento Tecnológico, Maarten Sierhuis, que debateu a temática da Condução Inteligente. Segundo este, o futuro da condução passa pelo desenvolvimento de sistemas autónomos com componentes nos quais deverá existir uma interligação num contexto social, uma tecnologia que a Nissan tem vindo a aprimorar no laboratório de investigação.

De seguida, foi a vez de Marco Fioravanti, o Vice-Presidente do Departamento do Desenvolvimento do Produto, subir ao palco no contexto da Energia Inteligente. Utilizando como analogia as partículas de água, o italiano explicou que atualmente a energia se encontra desorganizada e a Nissan, através das suas políticas, tem procurado contribuir para a reorganização e um uso mais eficiente da energia disponível.

Posteriormente, foi Gareth Dunsmore, o Vice-Presidente da Comunicação de Marca, quem tomou a palavra quanto à Integração Inteligente. De acordo com o britânico, o lançamento do Leaf permitiu à Nissan estar mais integrada com os seus clientes. Ainda assim, o construtor pretende que esta faceta seja ampliada com a introdução de novos sistemas mais simples, atrativos e fáceis de operar.

Esta edição do Fórum da Mobilidade Inteligente não terminou sem a palavra de Eduardo Pinheiro, Secretário de Estado da Mobilidade, que enalteceu o trabalho que a marca japonesa tem vindo a realizar na implementação da mobilidade elétrica. A Nissan encerrou o evento com a promessa de que continuará a investir no progresso da mobilidade, reforçando simultaneamente a intenção de realizar o Fórum no próximo ano.

Deixe uma resposta

*