Citroën aposta no citadino revolucionário Ami

Citroën Ami View Gallery 8 photos

Condutores a partir de 16 anos poderão conduzir o novo modelo elétrico, que custará menos de 7 mil euros.

No momento em que o panorama da indústria automóvel se tem vindo a alterar, a Citroën promete revolucionar a mobilidade com o Ami, um veículo citadino 100% elétrico. De facto, desde sempre que a marca francesa procurou tornar a mobilidade acessível a todo o tipo de público, o que lhe granjeou o estatuto de ser um construtor caraterizado principalmente pela inovação e criatividade.

Este novo “amigo” da mobilidade urbana utiliza um motor elétrico que debita 8 cv de potência, alimentado por uma bateria de 5,5 kWh. Segundo a marca, o Ami tem 70 km de autonomia e a bateria poderá ser carregada na totalidade em apenas três horas através de uma tomada elétrica convencional. Para além disso, também será possível efetuar o carregamento num terminal público ou utilizando uma wallbox, sendo que não é compatível com tomadas de carregamento rápido. O citadino tem lugar para dois ocupantes e apresenta dimensões reduzidas com apenas 2,41 metros de comprimento, 1,39 m de largura e 1,52 m de altura. A velocidade máxima está limitada aos 45 km/h e peso situa-se nos 485 kg. Apesar de só estar disponível numa cor exterior, a Citroën refere que o Ami terá inúmeros aspetos personalizáveis, existindo a possibilidade de se instalar “packs” escolhidos pela própria marca ou peças vendidas individualmente.

Ao ser considerado um quadriciclo, não é necessário obter a carta de condução B para conduzir o Ami. Isto significa que, em Portugal, poderá ser adquirido por jovens a partir dos 16 anos de idade. Ainda assim, o seu enquadramento na legislação do nosso país ainda está a ser estudado pela PSA. Curiosamente, graças a diversas parcerias, o modelo poderá ser adquirido utilizando exclusivamente meios “online”. A marca francesa anuncia um surpreendente preço abaixo dos 7 mil euros para o Ami, referindo simultaneamente que também será possível realizar um aluguer operacional por menos de 20 euros por mês ou um aluguer de “car-sharing” por menos de 0,26 cêntimos por minuto. As primeiras encomendas em França arrancam no final do mês de março e alguns meses mais tarde em Portugal. Espera-se que a entrega das primeiras unidades seja realizada até ao final deste ano.

Esteja atento às próximas edições da autoDRIVE para saber mais detalhes sobre o Citroën Ami.

6 Comments

    1. Olá Adriana. Poderá comprar o carro e legalizá-lo em Portugal, mas terá de pagar os respetivos impostos. No nosso entender, será preferível esperar mais uns meses que o carro seja lançado em Portugal. Cumprimentos

Deixe uma resposta

*