Primeiro exemplar do Porsche 934 vai a leilão

Porsche 934 View Gallery 5 photos

Modelo foi utilizado em competição e até chegou a correr em Le Mans.

Se hoje em dia a Porsche tem a reputação de ser um dos construtores mais bem-sucedidos do desporto automóvel, é graças ao sucesso que obteve em competições a partir da década de 1970. Um dos modelos que contribuiu para o início desse percurso é o Porsche 934. Eis que agora, cerca de 40 anos depois do seu lançamento em 1976, vai ser leiloado o primeiro exemplar produzido.

A história deste veículo começa a partir do momento em que, utilizando como base o Porsche 911 Turbo (930), a marca com sede em Estugarda decide desenvolver dois modelos: o 935, destinado a ser utilizado apenas pela equipa de fábrica, e o 934, destinado a ser vendido a equipas particulares. Inserido nos regulamentos do Grupo 4 da FIA, o Porsche 934 utiliza o mesmo motor boxer de 6 cilindros do 911 Turbo (930) de fábrica com alguns componentes reforçados de forma a lidar com exigências da competição. Ainda assim, a potência do motor poderia variar entre os 490 cv e os 590 cv de potência, conforme a pressão do turbo. No caso da carroçaria, os regulamentos não permitiam que fosse muito modificada e, portanto, foram feitas alterações de forma muito subtil como o para-choques frontal ligeiramente maior e as cavas das rodas mais largas de forma a cobrir os pneus de maiores dimensões.

O exemplar que pode ver nas imagens, com o chassis número 930 670 0151, foi o primeiro Porsche 934 a ser produzido. Comprado novo à marca alemã por uma equipa de competição chamada Kannacher GT Racing, o modelo foi obtendo algum sucesso ao longo do tempo até terminar a “carreira” em 1979, nas míticas 24 Horas de Le Mans, nas quais alcançou o terceiro lugar da sua categoria. Mais tarde, foi vendido a um entusiasta que o manteve até à sua morte. Já em 2003, um colecionador comprou o modelo e o restaurou na totalidade, deixando-o na sua configuração e pintura originais. Este veículo será agora leilão pela Gooding & Co que na Ilha Amélia, EUA, no próximo dia 6 de março. Estima-se que poderá ser arrematado por um valor entre 1,12 e 1,42 milhões de euros.

Deixe uma resposta

*