Aston Martin equaciona DBX “Coupé” e com sete lugares

Aston Martin DBX

Em cima da mesa estão duas novas variantes do primeiro SUV da história da marca britânica.

A Aston Martin acaba de lançar o seu primeiro SUV de sempre, o DBX (na imagem). E segundo a australiana GoAuto, a plataforma do novo modelo poderá servir de base (a pelo menos) a duas novas variantes, de forma a rentabilizar os custos no investimento na nova infraestrutura e abrir o leque de potenciais clientes. Em entrevista à publicação australiana, o responsável executivo e diretor criativo pela Lagonda, Marek Reichman, começou por dizer que não existirão SUV mais pequenos face ao DBX, ou seja, com o tamanho de um Porsche Macan, por exemplo. Contudo, deu a entender que há margem para uma derivação com a mesma distância entre eixos, mas com um pouco menos de habitabilidade face ao DBX. Trocando as afirmações de Reichman por miúdos, o que deverá estar em causa será, portanto, um SUV de formato coupé – uma silhueta muito na moda e que tem dado origem a uma franja de mercado específica que tem granjeado inúmeros fãs dentro dos fabricantes de SUV de luxo, com apostas como o Porsche Cayenne Coupé, o BMW X6 ou o Lamborghini Urus.

Reichman disse ainda que vê potencial para um “upsizing” do DBX a partir da base atual, ou seja, fazer um modelo de sete lugares. Este DBX com três filas de bancos seria um concorrente de propostas mais familiares como o BMX X7 ou o Mercedes-Benz GLS.

A Aston Martin estima que o DBX convencional possa permitir aumentar as vendas anuais em cerca de 4 mil unidades.

Deixe uma resposta

*