McLaren coloca 1200 funcionários em lay-off

McLaren Speedtail

O construtor britânico justifica a sua decisão com o impacto financeiro da atual pandemia e o teto orçamental na Fórmula 1.

A situação pandémica provocada pelo Covid-19 afetou todos os setores da indústria automóvel, incluindo os construtores de superdesportivos. É o caso da McLaren, que acaba de comunicar a decisão de colocar em lay-off cerca de 1200 empregados. Segundo os responsáveis do construtor britânico a decisão foi simultaneamente influenciada pelo estabelecimento de um teto orçamental na Fórmula 1 que entrará em vigor na temporada de 2021.

Os detalhes desta resolução ainda estão a ser discutidos, mas já se sabe que 70 desses empregados serão oriundos da equipa de competição. O principal responsável do grupo McLaren, Paul Walsh, referiu que “existe um arrependimento profundo relativamente ao impacto que esta restruturação terá nos nossos empregados, mas, não temos outra escolha, apesar de termos trabalhado arduamente para evitar a situação”.

Não se sabe se a conjuntura terá alguma repercussão na produção de veículos em desenvolvimento como o Speedtail (na imagem) ou o 765 LT, mas estão a ser tomadas medidas para que a equipa de Fórmula 1 consiga participar nas próximas temporadas.

Deixe uma resposta

*