Gilles Villeneuve venceu no “comboio” de Jarama há 39 anos

Villeneuve no G.P. Espanha

Na última vitória do canadiano na F1, os cinco primeiros classificados ficaram separados por escassos 1,24 segundos.

O Grande Prémio de Espanha de 1981, que se disputou pela última vez no Circuito de Jarama (perto de Madrid), é ainda hoje recordado como uma das corridas mais épicas da história da Fórmula 1. A corrida disputada faz hoje 39 anos foi ganha por Gilles Villeneuve aos comandos de um Ferrari. A prova foi cheia de peripécias.

Villeneuve vinha embalado por uma vitória improvável nas ruas sinuosas do Mónaco com o Ferrari 126CK – considerado um carro muito difícil de guiar. O carro de Villeneuve era muito rápido em retas graças a um poderoso motor V6 turbo, mas, em curva saía a perder para os rivais McLaren, Ligier e Lotus, devido a alguns equívocos ao nível do chassis. Villeneuve arrancou da sétima posição, contudo ao final da primeira volta já estava no segundo posto, atrás de Alan Jones. Numa corrida imprópria para cardíacos, um erro de Jones na 14ª volta permitiu a Villeneuve assumir o comando, que tinha ainda assim colados à sua traseira, praticamente colados, Jacques Laffite, Carlos Reutemann, John Watson e Elio de Angelis. E assim se manteve estoicamente até cortar a meta ao fim 80 voltas à pista, com melhor estratégia defensiva da sua carreira. Naquele que foi o último triunfo da sua carreira, o canadiano ficou apenas 1,24 segundos à frente do quinto classificado, De Angelis.

Na altura com 31 anos de idade, Villeneuve terminou a época em sétimo lugar. No ano seguinte, o canadiano morreu na qualificação do G.P. da Bélgica na sequência de um acidente. Com 68 grandes prémios de F1 disputados, Villeneuve alcançou seis vitórias em provas. Em 1979 foi vice-campeão do mundo ao serviço da Ferrari.

Deixe uma resposta

*