Peugeot 905 celebra o 30º aniversário

Peugeot 905

O modelo que marcou a estreia da marca francesa nas corridas de resistência venceu as 24 Horas de Le Mans duas vezes.

No final dos anos 1980, após conquistar dois Campeonatos do Mundo de Ralis e obter quatro vitórias à geral no Rali Paris-Dakar, a divisão desportiva da Peugeot procurava novos desafios e resolveu competir no Campeonato Mundial de Resistência. Com isso em mente, foi criado um projeto encabeçado pelo atual presidente da FIA, Jean Todt, que deu origem ao protótipo 905. Trinta anos depois, o histórico competidor francês sopra agora as velas do seu aniversário.

Desenvolvido tendo em vista os novos regulamentos do Grupo C que entrariam em vigor no início da temporada de 1991, a Peugeot Talbot Sport construiu um competidor tecnologicamente avançado que utilizava um chassis em fibra de carbono arquitetado pela Dassault. O motor, elaborado na sede do departamento desportivo em Vélizy-Villacoublay, era um V10 naturalmente aspirado de 3.5 litros de cilindrada, muito semelhante às motorizações dos veículos de F1 da altura, que debitava 670 cv de potência.

O modelo realizou a sua estreia em pista ainda na temporada de 1990, como forma de preparar as épocas vindouras. No início da temporada de 1991, o 905 sofreu de problemas de fiabilidade e desempenho ao ponto de a Peugeot desenvolver uma segunda versão a meio do ano, o 905B, que ainda conquistou três vitórias. Já em 1992, o 905B acabou por ser bem-sucedido, conquistando o primeiro lugar nas 24 Horas de Le Mans e alcançando outras quatro vitórias ao longo da temporada. Em 1993, o Campeonato Mundial de Resistência foi extinto, mas o modelo correu nas 24 Horas de Le Mans e assinou um feito notável ao preencher todos os lugares do pódio.

Numa altura em que a Peugeot se prepara para regressar às corridas de resistência, o aniversário do 905 assume uma importância primordial, ao ter sido o modelo que marcou a estreia da marca francesa neste tipo de competições.

Deixe uma resposta

*