Land Rover Defender híbrido tem 43 km de autonomia elétrica

Land Rover Defender híbrido plug-in View Gallery 4 photos

SUV ganha nova versão P400e com 404 cv e um Diesel de seis cilindros “mild hybrid” D300.

A Land Rover alargou a oferta da gama Defender com duas novas versões: um híbrido plug-in e um Diesel mais potente. A versão PHEV, intitulada P400e, que passará a ser simultaneamente a mais potente e a mais eficiente da gama, combina um motor 2.0 de quatro cilindros turbo a gasolina com 300 cv com um motor elétrico de 105 kW/143 cv, para um total de 404 cv e 640 Nm. Este inédito Defender “eletrificado”, que deverá ser aposta nas versões 90 e 110 (5 portas), anuncia uma autonomia elétrica até 43 km, 0-100 km/h em 5,6 segundos e uma velocidade máxima de 209 km/h. A nível de emissões de CO2 anuncia 74 g/km e 3,3 l/100 km de consumos. Segundo a marca britânica, o P400e é capaz de carregar 80% das baterias de 19,2 kW de capacidade em 2 horas a 7 kW ou em meia hora numa tomada rápida de 50 kW. Num carregador doméstico leva sete horas. Outro dado interessante é que este Defender híbrido tem uma capacidade para rebocar até 3 toneladas.

A gama foi também enriquecida com uma nova opção de Diesel, o D300. Trata-se de um seis cilindros turbodiesel 3.0 da família Ingenium, associado a um sistema “mild hybrid”, a debitar 300 cv e 650 Nm. Este anuncia 0-100 km/h em 6,7 segundos.

Curiosamente, a Land Rover vai substituir as versões de acesso D200 e D240 de quatro cilindros do Defender por novas D200 e D250 que passarão a contar debaixo do capot com o referido 3.0 de seis cilindros.

O Defender passa também a dispor de um novo nível de equipamento X-Dynamic e novas opções de cores: incluindo o Yulong White, Silicon Silver, Hakuba Silver e Carpathian Grey.

Deixe uma resposta

*