Peugeot confirma regresso a Le Mans na categoria “Hypercar”

Peugeot Hypercar Le Mans View Gallery 3 photos

O construtor francês revelou os primeiros detalhes do competidor híbrido que se estreará em 2022.

A semana que antecede as 24 Horas de Le Mans é habitualmente pródiga em revelações associadas à mítica prova ou ao Campeonato Mundial de Resistência. Este ano não foi exceção. Aproveitando os preparativos para a realização da 88ª edição das 24 Horas de Le Mans, a Peugeot confirmou o seu regresso às corridas de resistência em parceria com a Total e apresentou o projeto conjunto de um “Le Mans Hypercar” (LMH).

Este novo competidor irá inserir-se nos novos regulamentos elaborados pelo Automobile Club de l’Ouest (ACO) que entram em vigor já na próxima temporada e estipulam a criação de uma nova categoria rainha das corridas de resistência. Segundo refere Jean-Philippe Imparato, o diretor da Peugeot, o construtor francês regressa às provas de resistência “porque temos a oportunidade de abordar a modalidade de uma forma diferente, por via da fórmula híbrida gasolina/eletricidade”. Tudo isto num momento em que o departamento desportivo da marca com sede em Sochaux renova a sua identidade e lança a Peugeot Sport Engineered, a sua linha de veículos eletrificados com elevada performance. De acordo com Imparato, “este programa de provas de resistência, permite-nos entrar plenamente na transição energética e inaugurar uma nova referência: a neo-performance”.

Com esse objetivo em mente, já foi iniciado o desenvolvimento de um hipercarro híbrido no qual participarão todos os departamentos técnicos da Peugeot Sport. Tal como refere o diretor de design da Peugeot, Matthias Hossann, a escolha da categoria “Le Mans Hypercar” (LMH) foi determinada pela possibilidade de criar um modelo que consiga combinar o desempenho em pista com a expressividade do desenho caraterístico da marca. Por enquanto, foi divulgado que parte do conceito aerodinâmico já está validado e a arquitetura do motor está definida. O competidor terá tração integral em virtude de um motor elétrico montado no eixo dianteiro com uma potência máxima de 200 kW (272 cv) acoplado a outro motor térmico montado sobre o eixo traseiro com cerca de 300 kW (408 cv). O conjunto entre ambos deverá rondar os 680 cv de potência, num competidor mais próximo dos modelos de estrada.

As imagens que pode observar na galeria acima são esboços nos quais estão presentes os elementos mais fortes que deverão ser implementados. De forma a celebrar a ocasião, a Peugeot decidiu colocar ao longo de todo o fim de semana, junto da curva Dunlop, uma figura de grandes dimensões que representa um leão. Como acrescento, Carlos Tavares, o diretor do Grupo PSA, irá percorrer uma volta completa ao volante do Peugeot 908 HDI FAP, vencedor das 24 Horas de Le Mans em 2009, antes do início da prova e, seguidamente, dará a partida.

Deixe uma resposta

*