Opel prepara novo Astra feito com base no Peugeot 308

Opel Astra View Gallery 4 photos

A nova geração do pequeno familiar foi apanhada a ensaiar uma inédita variante híbrida plug-in.

Quando lançou a atual geração do Astra, há seis anos, a Opel pertencia à General Motors. Mas muita coisa se passou desde essa altura, sendo que o próximo Astra L, a revelar ainda este ano e cujo lançamento comercial está previsto para o início de 2022, está a ser desenvolvido pela Stellantis e tem uma base de origem PSA. Agora, foi a primeira vez que o pequeno familiar foi “apanhado” em testes de estrada, ainda camuflado.

Visualmente, o novo Astra será substancialmente diferente do modelo atual, sendo que incorporará a nova frente de família Vizor. Assim, a assinatura luminosa “vertical” deverá ser semelhante à do novo Mokka e a grelha terá também um novo formato. As proporções gerais também são ligeiramente modificadas, com formas menos arredondadas face ao modelo atual. Destaque para o capot mais achatado, para-brisas mais pronunciado, para as janelas traseiras maiores e para a linha de tejadilho menos arqueada atrás do pilar B. A traseira aparenta um desenho mais simples e os farolins parecem remeter também para o estilo do Mokka. O símbolo de um relâmpago nas portas traseiras parecem remeter para o facto de o protótipo do modelo de cinco portas ser de uma variante “eletrificada”.

Com efeito, o próximo Astra recorrerá à mesma plataforma EMP2 do novo Peugeot 308, continuará a dispor de motores térmicos, nomeadamente o 1.2 de três cilindros turbo a gasolina com opções de 110 e de 130 cv (provavelmente “mild hybrid”), além do 1.5 de quatro cilindros turbodiesel de 130 cv. Mas entre as principais novidades estarão variantes híbridas plug-in de 150 e 225 cv (com tração dianteira), além de uma versão desportiva de topo OPC com tração integral a debitar aproximadamente 300 cv. Na calha está também uma versão 100% elétrica.

Pouco depois da variante de cinco portas do Astra está prevista uma carrinha Sports Tourer. Ambos serão produzidos em Rüsselsheim, na Alemanha.

Deixe uma resposta

*