Primeiro hipercarro suíço tem versão elétrica e híbrida

Morand View Gallery 9 photos

Previsto para 2023, o Morand promete chegar aos 1900 cv na variante “zero emissões”.

Os suíços da Morand Cars anunciaram que querem colocar nas ruas a partir de 2023 o primeiro hipercarro produzido naquele país. O modelo para já conhecido por MH41 terá a particularidade de ter uma versão híbrida e outra 100% elétrica. A jovem e ambiciosa empresa quer conjugar neste hipercarro a alta tecnologia, a paixão e perícia na construção. A ideia da Morand partiu de Benoît Morand, cofundador da empresa e ex-diretor de equipa em Le Mans, que conta com a ajuda de Eric Boullier, ex-diretor da Lotus e da McLaren F1 para impulsionar a equipa.

Estes hipercarros da Morand serão uma mistura de F1 com protótipos de Le Mans, embora homologados para andar na estrada, com um interior luxuoso e sistemas de conetividade de uma última geração. Existem vários painéis (capot, portas, cobertura traseira, asa, bancos e interior) feitos num material compósito produzido a partir de fibras naturais denominado Amplitex (desenvolvido pelos compatriotas da BComp) e o chassis monocoque é em fibra de carbono. Na versão híbrida, o conjunto propulsor será formado por um motor V10 5.2 atmosférico (com 700 cv) a operar juntamente com três motores elétricos (um em cada roda dianteira e outro com função de motor-gerador elétrico posicionado entre o motor a combustão e a caixa sequencial Xtrac de sete velocidades) para um total de 1100 cv. Esta versão de 1370 kg contará com uma bateria de 4,5 kWh que permitirá ter uma autonomia modo elétrico para 70 km. A versão puramente elétrica vai dispor de quatro motores elétricos (um por roda) e espera-se que ronde os 1400 kW/1900 cv. Com 1250 kg, a versão EV conta com uma bateria de 70 kWh (de 400 kg) para um alcance máximo de 301 km. O objetivo do construtor é recorrer a células de elevada densidade energética superior às que são utilizadas nos atuais Fórmula E, com cerca de 180Wh/kg. Ambas as versões deverão ser capazes de superar os 400 km/h de velocidade máxima e de acelerar de 0 a 200 km/h em cerca de 6,5 segundos. Segundo o fabricante, a dupla de hipercarros demora apenas 12 minutos a carregar a 350 kW e em 7 minutos a 560 kW.

Os “sketches” agora publicados já deixam antever cerca de 80% do desenho final dos carros. Os primeiros protótipos funcionais dos hipercarros da Morand deverão só começar a ser testados em 2022. A Morand Cars prevê construir 73 unidades dos novos hipercarros. Os preços arrancarão nos 2 milhões de euros. A segunda geração de carros está prevista para 2026.

Deixe uma resposta

*