UE propõe exclusão de carros a combustão em 2035

UE vai aumentar as restrições no que diz respeito ao CO2

A nova meta estabelecida passa por uma redução de 55% nas emissões de CO2 já em 2030.

Integrado num pacote de medidas que pretende reduzir urgentemente a emissão de gases com efeito de estufa, a União Europeia propôs a proibição da comercialização de carros novos a gasolina e Diesel, incluindo híbridos, a partir de 2035. Segundo a UE, a meta já em 2030 passa por uma redução de 55% das emissões de CO2 comparativamente com os valores atuais. Este valor é substancialmente superior ao traçado anteriormente que implicava uma redução de 37,5% no CO2 até 2030. Perante este cenário, os fabricantes serão obrigados a acelerar a “eletrificação” total da sua gama, de forma a evitar multas. Esta proposta inclui ainda o fim da exceção aplicável atualmente a fabricantes de pequeno volume entre mil e 10 mil carros por ano.

Em jeito de antecipação, várias marcas já se comprometeram em converter a sua oferta exclusiva a carros elétricos, incluindo a Bentley, Ford, Opel/Vauxhall e Volvo em solo europeu.

Para reforçar nesta transição, a UE exige que os seus países membros instalem postos de carregamento público nas suas principais estradas em intervalos nunca superiores a 60 km no caso dos elétricos e 150 km nos carros a hidrogénio.

Deixe uma resposta

*